Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

VENDIAM SEXO

Desde meados de 2003 que a GNR de Sintra mantinha ‘debaixo de olho’ duas residências de Rio de Mouro, de onde entravam e saiam muitos homens.
4 de Junho de 2004 às 00:00
Suspeitas de prostituição nortearam, desde início, a investigação, e acabaram por ser anteontem confirmadas, com a detenção de duas mulheres, de 24 e 60 anos, e um homem, de 28, acusados de lenocínio.
Os ‘patrões’ deste negócio sempre apostaram em dar pouco nas vistas. As deslocações dos clientes, que não se coibiam de visitar as duas residências a várias horas do dia, eram sempre antecedidas de marcações telefónicas, onde os preços eram também discutidos.
“Não são ainda conhecidos quaisquer antecedentes no ramo da prostituição aos três detidos, mas esta actividade sempre foi por eles conduzida com profissionalismo”, referiu ao CM uma fonte ligada ao processo.
Finalmente, após mais de seis meses de investigação, os militares do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) da GNR de Sintra conseguiram finalmente arranjar provas suficientes para o Tribunal de Sintra passar os necessários mandados de busca e detenção.
Ao final da tarde de quarta-feira, duas mulheres, de 24 e 60 anos, e um homem, de 28, tinham já recebido voz de detenção, tendo ainda sido identificados dois homens clientes, e uma prostituta.
Os militares apreenderam diverso material relacionado com a prática da prostituição, dois telemóveis, e algum dinheiro, para além dos livros de contas do negócio. “Era coisa grande”, concluiu a mesma fonte.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)