Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Venezuela: Empresário português inicia greve de fome

Um empresário português radicado na Venezuela iniciou esta segunda-feira uma greve de fome para evitar a confiscação de uma propriedade e apelou ao Governo português que interceda junto dos seus homólogos venezuelanos pedindo respeito pelos seus direitos.
6 de Setembro de 2010 às 08:04

"Declaro-me em greve de fome e peço ao Governo português que interceda junto do Governo venezuelano, para que se cumpram as leis e a Constituição venezuelana e se respeite a propriedade privada", disse Francisco Alves Félix.

Em declarações à agência Lusa, o empresário explicou que funcionários do Instituto Nacional de Terras (Inti) querem confiscar 2,7 hectares da sua propriedade, numa zona industrial do vale de Mozanga, no estado venezuelano de Carabobo (200 quilómetros a oeste de Caracas).

Natural de Vila Franca de Xira e emigrado na Venezuela há 26 anos, Francisco Alves Félix dedica-se à actividade metalúrgica e instalações industriais.

Há quatro meses que vê a sua propriedade ameaçada, o que o levou a efectuar, sem sucesso, diligências e acções legais em várias instituições e inclusive um recurso penal contra um grupo de invasores, afirmou.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)