Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Vereador da Maia baleado na perna

Saiu do restaurante onde tinha ido jantar. O relógio marcava 23h30. Abriu a porta do carro. Sentou-se ao volante. Meteu a chave na ignição. Eis quando é surpreendido por dois assaltantes, um deles de pistola empunhada pede-lhe a carteira e para sair da viatura, mas deixar as chaves na ignição. Foi então que enfrentou os meliantes, um dos quais, amedrontado, o baleou à queima-roupa na perna esquerda.
28 de Dezembro de 2004 às 00:00
Esta a descrição feita ao CM por Mário Nuno Neves, vereador da Cultura da Câmara da Maia, que está a recuperar bem do assalto de que foi vítima.
“Saí tarde da Câmara e resolvi ir jantar a um restaurante à Foz do Douro. Ao regressar ao carro cruzo com dois indivíduos, que não me despertaram desconfiança. Um deles falou e pareceu-me que queria uma moeda. Mas não. Queria era a carteira e dinheiro e por isso ameaçou-me com uma pistola. Ficou surpreso com a minha reacção quando o enfrentei e disse “mata”. Se queres a carteira vem buscá-la” Foi então que recuou e disparou, fugindo em seguida”, contou Mário Neves.
A sangrar abundantemente, foi socorrido por um casal que alertou o INEM e a PSP, tendo sido tratado no Hospital de Santo António.
A Judiciária apareceu pouco tempo depois para analisar as impressões digitais e interrogar Mário Neves, que diz reconhecer o assaltante seja onde for, apesar de ele ter agido com o rosto meio encoberto por um cachecol.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)