Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Vereador sequestrado por ladrões

Abalado, mas com força e vontade para reagir – é este o estado de espírito do vereador (PSD) Nuno Santos, da Câmara de Torres Novas, que ontem, ao chegar a casa, foi sequestrado por dois homens armados que lhe roubaram o carro e o abandonaram num local ermo.
17 de Maio de 2006 às 00:00
'É preciso andar para a frente', diz o vereador Nuno Santos (
'É preciso andar para a frente', diz o vereador Nuno Santos ( FOTO: DR
“É preciso andar para a frente”, disse ontem o autarca ao CM, após um dia longo, dedicado a prestar declarações às Polícias. Nuno Santos, de 32 anos, casado e sem filhos, quer esquecer este episódio o mais cedo possível: “Conto retomar a minha actividade profissional já amanhã [hoje]”, afirmou.
Cabeça-de-lista derrotado nas últimas eleições autárquicas, o vereador foi atacado minutos depois da meia-noite, quando chegava sozinho à vivenda onde habita há um mês na Rua do CRIT. Depois de abrir o portão automático, dirigiu o BMW 560 L para uma zona nas traseiras da casa. Um dos criminosos esperava-o, de cara tapada.
“Apontou-me a pistola à cabeça e obrigou-me a voltar”, contou Nuno Santos. O indivíduo mandou-o levar o BMW para a estrada. Sentado ao volante, o vereador manteve a frieza possível: falou alto e ao cruzar o portão bateu com a viatura no muro. A ideia era que a sua mulher, em casa, se apercebesse do assalto.
O segundo indivíduo, de cara descoberta, aguardava na rua. Depois de ficar sem as chaves de casa, a carteira e o telemóvel, Nuno Santos foi sequestrado na bagageira e levado para um descampado na Meia Via. Não houve agressões. “Penso que a intenção era afastarem-me para demorar a avisar a Polícia”, disse.
A mais de cinco quilómetros de casa, o vereador regressou a pé e telefonou à Polícia no caminho, da residência de uma amigo. A PSP já fora avisada pela mulher do vereador. O caso está a ser investigado pela PJ e uma das hipóteses é ter-se tratado de um roubo por encomenda, visando um modelo específico de gama alta, no caso avaliado em 55 mil euros.
Nuno Santos, engenheiro e empresário, sem pelouros na Câmara, está convencido que não houve motivações pessoais ou políticas.
VIATURAS ROUBADAS A PEDIDO
GAMA ALTA
Uma fonte policial adiantou que os roubos de viaturas de gama alta são, em regra, realizados por encomenda. Os assaltantes procuram características específicas. O vereador tinha adquirido a viatura há um ano.
VÁRIOS CASOS
A PSP tem registado no distrito de Santarém alguns roubos de carros de grande cilindrada e é admitido que haja ligação entre eles. O caso de ontem cai no âmbito da Judiciária por se tratar de um assalto à mão armada.
DERROTADO
Nuno Santos foi a surpresa do PSD nas eleições de 2005. Sem qualquer experiência autárquica, o engenheiro liderou uma lista de renovação. Perdeu para o socialista António Rodrigues, que preside à Câmara desde 1993.
Ver comentários