Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Vigilância reforçada

O Sistema Integrado de Vigilância, Comando e Controlo (SIVICC) da costa portuguesa vai estar operacional em Portugal Continental daqui a 17 meses. O anúncio foi feito pelo comandante da Unidade de Controlo Costeiro (UCC) da GNR, general Estevão Alves, ontem, na apresentação em Ferragudo da plataforma de partilha de meios entre o VTS (Vessel Traffic System) e a UCC.
20 de Agosto de 2009 às 00:30
Plataforma de controlo marítimo apresentada ontem em Ferragudo
Plataforma de controlo marítimo apresentada ontem em Ferragudo FOTO: Luís Forra/Lusa

O VTS é um sistema radar de controlo do tráfego marítimo gerido pelo Instituto Portuário e dos Transportes Marítimos (IPTM) em colaboração com a UCC, que passa a ter operadores nas consolas do centro de controlo em Ferragudo. É um sistema de vigilância a longa distância já preparado para integrar o SIVICC, mais vocacionado para o controlo costeiro e prevenção e repressão da criminalidade por via marítima.

O SIVICC é gerido pela GNR e vai estar parcialmente operacional no Algarve dentro de seis meses. O sistema permite um controlo mais próximo da costa e integra, além do radar, um sistema electro-óptico, que, por exemplo, permite identificar e ver os tripulantes numa embarcação de seis metros, a dez quilómetros da costa durante o dia. O SIVICC substitui o velho LAOS e a GNR espera vir a conseguir com ele grandes melhorias nas intervenções selectivas.

APG CONTESTA VIEIRA MATIAS

A Associação dos Profissionais da Guarda (APG) repudia o que classifica de "a visão passadista", nas declarações que o almirante Vieira Matias prestou ontem ao CM. O ex--chefe de Estado-Maior da Armada defendeu a reformulação da Unidade de Controlo Costeiro (UCC) da GNR, considerando que esta deve abandonar o patrulhamento da costa portuguesa até às 12 milhas, limitando-se às orlas dos rios. Segundo a APG, a posição de Vieira Matias é "um precedente grave, atribuindo missões policiais a este ramo das Forças Armadas". O ministro Rui Pereira negou ontem haver sobreposição de funções entre a Marinha e a GNR, admitindo existir uma complementaridade, que tem funcionado "o melhor possível".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)