Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Vinte mil alunos ficam sem aulas

Mais de vinte mil alunos do interior Norte e Centro ficaram ontem sem aulas devido ao forte nevão que nos últimos dois dias assolou metade do País.
12 de Janeiro de 2010 às 00:30
Com as escolas fechadas, os jovens aproveitaram para se divertir com a neve. Os estabelecimentos de ensino foram encerrados porque as estradas não ofereciam as mínimas condições de segurança aos transportes escolares
Com as escolas fechadas, os jovens aproveitaram para se divertir com a neve. Os estabelecimentos de ensino foram encerrados porque as estradas não ofereciam as mínimas condições de segurança aos transportes escolares FOTO: Edgar Martins

A neve e o gelo provocaram o caos, obrigando ao corte de meia centena de estradas que não reuniam as mínimas condições de circulação para os transportes escolares. Por isso, os estudantes ficaram em casa e alteraram a rotina dos pais – alguns forçados a faltar ao trabalho para poderem ficar com os filhos. O mau tempo continua hoje, com vento e chuva fortes, mas deverá abrandar amanhã.

Ontem, as situações mais complicadas registaram-se nos distritos de Viseu, Vila Real, Bragança, Guarda e Castelo Branco. Alguns concelhos dos distritos de Coimbra, Leiria e Portalegre também foram afectados, obrigando ao corte de estradas e fecho de escolas.

Na Guarda, 17 dos 29 estabelecimentos e agrupamentos escolares do distrito não funcionaram, revelou a Equipa de Apoio às Escolas, sem avançar o número de alunos afectados. Aliás, as direcções regionais de Educação do Norte e Centro só hoje quantificarão com exactidão quantos estudantes ficaram em casa. No entanto, segundo informações recolhidas pelo CM junto das escolas, bombeiros e autarquias, tudo aponta para que o mau tempo tenha afectado mais de vinte mil alunos. A ministra da Educação, Isabel Alçada, explicou que a decisão de fechar as escolas compete às direcções.

Em Castro Daire todas as escolas foram encerradas, afectando dois mil estudantes. Neste caso, a decisão foi da autarquia, após uma avaliação dos bombeiros. "Às 06h30 fizemos um périplo pelo concelho e concluímos que as estradas não tinham condições de segurança", explicou ao CM Paulo Matos, comandante dos Bombeiros de Castro Daire. Os bombeiros foram chamados para acudir a dezenas de acidentes e para levar comida a centenas de pessoas em aldeias isoladas. O caos provocado pelo nevão mereceu críticas da Associação Portuguesa de Técnicos de Segurança e Protecção Civil, que acusou as concessionárias de estradas de reagirem ao mau tempo sem uma lógica de prevenção. Santinho Pacheco, governador civil da Guarda, reconheceu que a cidade precisa de "um sistema eficaz de limpeza de neve".

PORMENORES

11 DISTRITOS AFECTADOS

Segundo a Autoridade Nacional de Protecção Civil, a nevee o gelo obrigaram ao corte de estradas em 11 distritos: Aveiro, Braga, Castelo Branco, Faro, Coimbra, Guarda, Leiria, Porto, Santarém, Vila Real e Viseu.

PAMPILHOSA DA SERRA

A vila de Pampilhosa da Serra, Coimbra, ficou completamente isolada até meio da tarde de ontem. A situação levou ao fecho das escolas e a que muitas pessoas tenham faltado ao trabalho.

JOGADORES FERIDOS

A carrinha em que viajavam os jogadores de futebol dos iniciados de Santa Cruz da Trapa despistou-se anteontem à noite em Alba, Castro Daire. Um dos atletas foi hospitalizado.

VEÍCULOS BLOQUEADOS

Quatro autocarros e 16 camiões ficaram ontem bloqueados na EN18, na Guarda. Em Castro Daire um camião que transportava cinco mil pintos ficou imobilizado numa estrada. Algumas aves morreram.

MANTO BRANCO NO NORTE

A neve e o gelo não deram tréguas aos distritos do Norte do País. Durante a manhã de ontem foram várias as estradas e as escolas que tiveram de ser encerradas devido ao mau tempo. O cenário mais complicado ocorreu em Baião, onde todos os 48 estabelecimentos de ensino foram encerrados. Para hoje está prevista a reabertura das escolas daquele concelho e deverá ser retomada a circulação na EN101 entre Amarante e Mesão Frio. No entanto, o gelo deverá manter-se em algumas vias, pelo que as Instituições Privadas de Solidariedade Social continuam a levar comida às populações das três freguesias mais isoladas: Teixeira, Gestaçô e Ovil.

No distrito de Bragança, o nevão de domingo atingiu todos os concelhos, o que impediu o transporte das crianças das aldeias para as escolas. Os municípios de Vila Flor, Freixo de Espada à Cinta, Carrazeda de Ansiães, Miranda do Douro, Mogadouro, Vimioso, Macedo de Cavaleiros, Alfândega da Fé, Vinhais, Mirandela e Bragança tentaram minimizar a situação durante a manhã, espalhando sal nas vias.

Em Vila Real, o governador civil teve de pedir mais limpa-neves para o IP4. A estrada que liga os distritos do Porto, Vila Real e Bragança foi reaberta ao trânsito, embora as autoridades aconselhem muitas precauções por causa da neve e do gelo. A mesma situação ocorre ainda nas auto-estradas A24 e A7.

OESTE: AGRICULTORES AFLITOS

Os agricultores do Oeste que foram afectados pelo temporal de 23 de Dezembro pedem o congelamento dos empréstimos contraídos na Banca e temem perder lugar no mercado espanhol 

AÇORES: 18 VOOS CANCELADOS

A chuva e o vento forte obrigaram ontem aSATA cancelar 18 ligações aéreas entre as ilhas do arquipélago dos Açores, o que afectou cerca de três centenas de passageiros

ALERTA AZUL: CHUVA E VENTO

A Protecção Civil prolongou o alerta azulaté às 13h00 de hoje, em 13 distritos do Nortee Centro do País devido à previsão de chuvae de vento forte

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)