Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Violada três anos por padrasto e reformado

Tinha 13 anos quando começou a ser violada por amigo da família, que lhe dava 5 euros.
Liliana Rodrigues 15 de Fevereiro de 2017 às 01:30
A carregar o vídeo ...
Violada três anos por padrasto e reformado
Durante quase três anos foi violada por um reformado, amigo da família, que reside em Matosinhos. Quando o padrasto soube dos abusos, passou a violar também a menina, agora com 15 anos. Os dois homens, de 69 e 51 anos, foram detidos pela Polícia Judiciária do Porto, na segunda-feira.

Durante o dia de hoje, ambos serão presentes ao Tribunal de Matosinhos para serem interrogados. Estão indiciados de abuso sexual, recurso à prostituição e violação. Após o primeiro interrogatório judicial, serão aplicadas as medidas de coação. Um dos irmãos da vítima, com 18 anos, foi constituído arguido, já que a investigação apurou que sabia dos abusos que a irmã sofria mas nunca os denunciou. Aliás, exigia à menor parte do dinheiro que o reformado lhe dava para que não contasse as violações a ninguém. Segundo a investigação, a mãe não desconfiava dos abusos de que a filha era vítima às mãos dos dois homens – um deles seu companheiro, pedreiro, e que violava a menina em casa.

A menor começou a ser abusada quando tinha 13 anos. Nessa altura, era levada pelo amigo da família, reformado, para passeios. Aproveitando-se dos problemas económicos da família da menina, o pedófilo começou por dar dar cinco euros à menor para que mantivesse o segredo. Recentemente entregava-lhe 50 euros.

O homem levava a menor para zonas isoladas, mas também para prédios onde fazia serviço de vigilante e para pensões na zona de Vila do Conde.
Polícia Judiciária do Porto Tribunal de Matosinhos Vila do Conde crime crimes sexuais violação
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)