Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

VIOLAVA AS TRÊS FILHAS

A Polícia Judiciária de Braga deteve ontem de manhã, em Agilde, Celorico de Basto, um homem de 43 anos acusado de violar três filhas, de 14, 16 e 18 anos, e de as obrigar a prostituirem-se, obtendo daí a sua principal fonte de rendimento.
19 de Maio de 2004 às 00:00
As investigações da PJ, que partiram da denúncia da filha mais velha, indicam que o detido, António Pinto, vinha cometendo os crimes desde 2001, tendo mesmo obrigado, por diversas vezes as filhas a abortar.
Na altura da detenção, por volta das 10h15 de ontem, foram-lhe apreendidas três pistolas de calibre 6.35 adaptadas, que as autoridades suspeitam serem provenientes de tráfico de armas.
Ainda segundo a PJ, o quadro sócio-familiar do arguido é de "enorme degradação" e indiciador de que o detido fomentava a prostituição quase diária das filhas, na sua casa ou em outros locais.
Perante o juiz de turno do Tribunale de Celorico de Basto, onde ontem foi interrogado até cerca das 20h30, o arguido negou todas as acusações, referindo que a filha mais velha, que há uns tempos fugiu de casa, "está a querer vingar-se ".
Também a esposa, Rosa Fernandes Cardeal, diz que "tudo isto não passa de uma vingança injusta da filha mais velha".
"Isto é tudo mentira e as duas filhas mais novas também garantem que o pai nunca lhes fez mal nenhum", disse Rosa Cardeal ao CM, sublinhando que "a mais velha saiu de casa porque quis, o pai não a pôs fora da porta, por isso escusava de estar a ser tão má e injusta com ele".
Visivelmente emocionada, a mulher disse que "ele é muito amigo das filhas" e manifestou-se preocupada porque o marido "é doente e pode não aguentar."
Também Augusto Pereira Barbosa, taxista e amigo da família, diz não acreditar que, alguma vez, António Pinto tenha feito mal às filhas.
"Eles são pobres, vivem oito pessoas numa casa sem grandes condições, mas nunca ouvi dizer que alguma vez ele tivesse violado as raparigas ou as obrigasse a prostituir-se para ganhar dinheiro com isso. Nem me apercebi de tal coisa. A prisão dele foi para mim uma grande surpresa", disse ao CM Augusto Barbosa.
A verdade é que, perante o resultado das investigações, o juiz decretou a prisão preventiva e António Pinto vai aguardar julgamento na cadeia de Vila Real.l
Rosa Fernandes Cardeal diz que o marido, a quem ontem o Tribunal decretou prisão preventiva, está inocente e que isto é apenas o resultado de uma vingança da filha mais velha.
ALIMENTOS SILENCIAVAM
Já em Novembro de 2002, os jornais noticiavam o caso de duas raparigas, uma com 14 e outra de 16 anos, que, com a conivência das respectivas famílias, mantinham um relacionamento amoroso com um homem de 61, de quem até já tinham um filho, cada. Os pais das adolescentes, que viviam em situação muito precária, justificavam o silêncio com as ajudas alimentares que recebiam do homem, um conhecido empreiteiro de Oliveira de Azeméis.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)