Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Vírus bloqueia sistema da PJ

Um perigoso vírus informático foi detectado há dois dias nos computadores da Polícia Judiciária em todo o País. O sistema reagiu de forma automática com os sofisticados mecanismos de segurança, mas, enquanto o vírus não for desactivado, os dados informáticos estão reduzidos ao mínimo e a gerar o caos dentro da instituição.
9 de Janeiro de 2009 às 00:00
Direcções centrais da Judiciária escondem informação sigilosa
Direcções centrais da Judiciária escondem informação sigilosa FOTO: Jorge Paula

O vírus entrou no programa da PJ e apenas avisa que se instalou através de uma mensagem. Não se sabe ainda que danos provocou ou poderá provocar, uma vez que tanto os técnicos informáticos como os antivírus não conseguem deter nem combater o intruso.

Centenas de utilizadores, neste caso os investigadores, não conseguem aceder ao correio electrónico, à base de dados de cadastros de suspeitos, nem aos ficheiros.

Os computadores da Direcção Nacional da PJ e das direcções centrais, nos quais a informação é especialmente sigilosa, estão há dois dias a trabalhar 'em baixa', como defesa à ameaça. Nas directorias de todo o País, o problema é igual.

Um vírus entra geralmente através da internet e se não for anulado a tempo pode provocar danos irreparáveis. Apagar arquivos, alterar dados, desconfigurar o sistema e inutilizar programas ou permitir o acesso a informações confidenciais por pessoas não autorizadas são algumas das dramáticas situações que pode provocar.

Não é o primeiro ataque que o sistema informático da PJ sofre. Já foi alvo de tentativas dos chamados hackers, que entram nos programas. Também não é a primeira vez que um vírus desconhecido entra no sistema da PJ.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)