Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Viseu quer povoar centro

Há quem lhe chame a obra da próxima década. O centro histórico de Viseu vai ser alvo de um projecto de regeneração urbana onde vão ser investidos 114 milhões de euros pretendendo-se, sobretudo, o povoamento daquela zona da cidade que nos últimos anos assistiu à fuga dos seus residentes.
7 de Abril de 2008 às 00:30
Centro histórico de Viseu vai ser revitalizado na próxima década
Centro histórico de Viseu vai ser revitalizado na próxima década FOTO: Nuno André Ferreira

As intervenções vão acontecer no âmbito de um estudo de enquadramento estratégico para a revitalização daquela área pedido pela Sociedade de Reabilitação Urbana (SRU) Viseu Novo à Parque Expo.

O projecto, que divide a zona a intervir em oito unidades operativas interligadas entre si, foi apresentado numa cerimónia pública na qual estiveram residentes e comerciantes da zona, que ficaram 'muito satisfeitos e expectantes' com o que viram.

Américo Nunes, presidente do Conselho de Administração do SRU, considera que 'o conceito de regeneração urbana vai muito para além' daquilo que a autarquia já fez naquele espaço. 'É preciso termos alma dentro dos imóveis e o nosso grande objectivo é atrair pessoas para o centro histórico', sublinhou.

Esta opinião é também partilhada por Fernando Ruas, presidente da Câmara de Viseu, para quem apostar no centro histórico viseense 'é como investir em jóias'. O autarca salientou que nos últimos 20 anos 'os centros da cidade foram perdendo gente', pelo que o futuro 'passa seguramente por os tornar mais atractivos e por lhes dar vida'.

RESIDENTES PODEM DAR SUGESTÕES

Na apresentação pública do projecto, Fernando Ruas garantiu que o estudo para a revitalização do centro histórico 'ainda não está fechado' pelo que os interessados poderão dar a sua sugestão sobre o mesmo. Para isso, quem quiser 'ter uma palavra a dizer' sobre o projecto pode entregar as suas sugestões na autarquia ou na Casa do Miradouro, onde está instalado o Viseu Novo SRU. O investimento global do projecto está estimado em 114 milhões de euros – 76 milhões de investimento privado e 38 público. Está prevista a recuperação de edifícios, criação de muitos espaços verdes e a construção de parques de estacionamento para 630 lugares.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)