Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

VITELA É EM MONTALEGRE

Com o objectivo de promover a carne da região do Barroso vai decorrer de 27 a 29 deste mês a V Feira da Vitela dos Lameiros do Barroso. Trata-se de uma iniciativa conjunta da Câmara Municipal de Montalegre e da Cooperativa Agrícola local, divulgada num almoço regional no Restaurante Ramalho, em Santa Maria de Avioso, na Maia.
25 de Junho de 2003 às 00:00
“Pretende-se com esta acção promover e valorizar a carne produzida no Barroso junto do consumidor, para estimular a produção e atrair os turistas para a gastronomia”, afirmou Fernando Rodrigues, presidente da Câmara de Montalegre.
O autarca explicou que a vitela barrosã alimenta-se em pastos naturais acima de 700 metros de altitude e é produzida por mais de três mil agricultores do Barroso.
Além do estímulo da produção, Fernando Rodrigues referiu que o certame será fundamental para dinamizar o sector hoteleiro e da restauração, bem como contribuir para o aumento dos rendimentos das populações.
“Temos necessidade de promover o turismo do concelho para se criar mais poder de compra e bem-estar às populações”, salientou o autarca.
Num momento em que grande parte da carne consumida em Portugal é de proveniência estrangeira, o presidente da Cooperativa Agrícola, José Justo, sublinhou que o que faz uma carne de qualidade “não é a raça, mas sim a alimentação”.
“As crias são abatidas aos oito meses de idade e alimentam-se apenas do leite materno. O consumidor está farto de ser enganado. A carne que vem de fora não tem qualidade nem oferece segurança. Mas se não podem comer carne do Barroso, comam carne nacional, que é melhor do que a estrangeira”, disse o presidente da Cooperativa Agrícola, referindo que a carne do Barroso é certificada, factor que dá mais confiança aos consumidores, “interessados em produtos de qualidade”.
CONCELHO COM GRANDE POTENCIALIDADE
Montalegre vive da agricultura e do turismo rural, onde a gastronomia e os circuitos turísticos por aldeias tradicionais e comunitárias merecem a atenção do visitante.
As ruínas do mosteiro medieval de Pitões das Júnias e o bem conservado castelo com a sua imponente torre de menagem, formam o duo de monumentos mais destacados do concelho.
As emoções das chegas de bois, o sabor do fumeiro, o incomparável presunto e a posta de vitela são factores dominantes nesta região montanhosa.
Num concelho de deslumbrantes paisagens, destacam-se as albufeiras das barragens de Salamonde e do Alto Rabagão, a maior de Portugal.
Até Montalegre o visitante pode passear ao longo das vertentes da Serra do Barroso, atravessando um meio rural famoso pela qualidade da sua batata, pão de centeio e fumeiro.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)