Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Vítimas receberam alta

Os vinte e um feridos do acidente que envolveu dois autocarros da STCP (Sociedade de Transportes Colectivos do Porto), anteontem ao início da tarde, na rua Costa Cabral, no Porto, já tiveram alta. As dezassete mulheres e quatro homens sofreram ferimentos ligeiros na sequência da colisão, pelo que saíram do hospital algumas horas depois.
11 de Julho de 2010 às 00:30
Autocarro da STCP perdeu o controlo e colidiu com outra viatura
Autocarro da STCP perdeu o controlo e colidiu com outra viatura FOTO: Nuno Fernandes Veiga

As causas do acidente ainda estão por apurar. No entanto, com base nos relatos das vítimas, as autoridades acreditam que a carreira 702, que seguia com destino ao Bolhão, terá ficado sem travões. "Por algum motivo o autocarro não parava, o motorista levantou-se e colocou os pés em cima do travão, mas a viatura não parou e bateu no da frente. Agora só as perícias podem determinar com exactidão o que provocou o acidente", explicou ao CM João Fernandes, agente principal da Brigada de acidentes da Divisão de Trânsito da PSP do Porto.

O autocarro, que chocou com outro pesado de passageiros que estava junto a uma paragem, será alvo de perícias para averiguar o que terá estado na causa do acidente. Anteontem, ao fim da tarde, técnicos do Instituto de Mobilidade de Transportes Terrestres (IMTT) estiveram no local a inspeccionar a viatura. A STCP também já abriu um inquérito para tentar perceber o que terá acontecido.

PORMENORES

SEIS ADOLESCENTES

Entre os 21 feridos encontravam-se seis adolescentes, de 15 e 16 anos. Um idoso de 82 anos e uma mulher de 74 sofreram também ferimentos durante o acidente.

MOTORISTA FEZ TUDO

Algumas vítimas do acidente garantiram ao CM que o motorista fez de tudo para tentar parar o autocarro. "Ele fez tudo o que podia", disse ao CM Teresa Áurea, de 42 anos, uma das vítimas.

PÂNICO ENTRE JOVENS

Nos dois autocarros seguiam vários jovens que entraram em pânico ao aperceberem-se do acidente. 

Ver comentários