Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Viúva ilibada da morte do marido ao culpar o filho pelo homicídio

Falta de provas deixa Maria Júlia sem responsabilidades no assassinato do marido.
Fátima Vilaça 12 de Setembro de 2019 às 01:30
Júlia Ferreira escapa ao julgamento
Cadáver abandonado em carrinha da vítima
José Miguel matou o pai com disparo de caçadeira
António Costa tinha 52 anos
Júlia Ferreira escapa ao julgamento
Cadáver abandonado em carrinha da vítima
José Miguel matou o pai com disparo de caçadeira
António Costa tinha 52 anos
Júlia Ferreira escapa ao julgamento
Cadáver abandonado em carrinha da vítima
José Miguel matou o pai com disparo de caçadeira
António Costa tinha 52 anos
O Tribunal de Instrução Criminal (TIC) de Braga decidiu não levar Maria Júlia Ferreira a julgamento pela morte do marido.

A viúva e o filho, José Miguel Costa, estavam acusados do homicídio de António Ferraz da Costa, de 52 anos, mas a mulher recorreu do despacho do Ministério Público, atribuindo as culpas da morte do empresário de Vila Verde ao filho. O TIC deu razão à viúva, sublinhando que não foi recolhida prova suficiente para imputar a Maria Júlia o crime de homicídio por omissão.

A mulher vai, ainda assim, sentar-se no banco dos réus, juntamente com o filho, acusada de um crime de detenção de arma ilegal e outro de simulação de crime. Já José Miguel, que fugiu após o assassinato do pai, acabando por ser detido em França, vai responder por homicídio agravado.

O arguido, que está preso em casa, passa a ser o único responsável pela morte do empresário, em outubro de 2017, com um disparo de caçadeira. O corpo foi depois abandonado na bagageira de uma carrinha da vítima, numa estrada secundária, em Braga.

O tribunal baseou-se nas declarações da viúva, durante o interrogatório e a reconstituição, quando foi detida pela PJ de Braga, em julho do ano passado.

"As declarações são pormenorizadas, sem contradições aparentes", refere a decisão instrutória, acrescentando que a versão de Júlia é "mais credível e sustentada do que a tese apresentada pelo Ministério Público". Inconformado, o Ministério Público recorreu.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)