Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Vive 15 dias com cadáver da mãe na sala

Filho de idosa justificou-se com falta de resposta do socorro, em Lisboa.
Miguel Curado 16 de Abril de 2018 às 01:30
Idosa estava morta em casa desde o fim de semana da Páscoa
PSP
Idosa estava morta em casa desde o fim de semana da Páscoa
PSP
Idosa estava morta em casa desde o fim de semana da Páscoa
PSP
Um homem viveu cerca de 15 dias com o cadáver da mãe na sala da casa onde residiam, em Alvalade, Lisboa. Só o forte cheiro exalado pelo corpo levou a que os vizinhos chamassem a PSP, que deparou com o cenário macabro.

Ao que o CM apurou, o óbito da idosa de 87 anos ocorreu durante o fim de semana de Páscoa (entre 30 de março e 1 de abril). A causa da morte é desconhecida.

O filho da idosa, com cerca de 60 anos, e com historial de doença psiquiátrica (padece de esquizofrenia), partilhava a habitação com a progenitora. Foi este a dar conta da morte da mãe – e começou por ligar para o 112. No entanto, segundo contam fontes policiais, o mesmo alegou não ter obtido resposta aos pedidos de ajuda. E por isso não ligou mais.

Os dias foram passando e, com o acentuar do cheiro exalado pelo cadáver da idosa, os vizinhos de mãe e filho chamaram a PSP na sexta-feira à noite.
Agentes da esquadra dos Olivais bateram à porta e o homem facultou-lhes entrada.

O cadáver da mãe estava na sala, já em avançado estado de decomposição. Foi transportado ao Instituto de Medicina Legal, onde será agora autopsiado.

Ministério Público investiga crime de ocultação de cadáver   
O filho da idosa morta foi conduzido à PSP dos Olivais pelos agentes daquela esquadra. Foi libertado e viu a PSP elaborar expediente para o Ministério Público. Será aberta uma investigação por crime de ocultação de cadáver.

PORMENORES
PJ foi chamada à casa
Apesar de estar descartada a hipótese de crime, a PJ foi chamada à casa onde o cadáver foi encontrado. Os inspetores recolheram vestígios junto do corpo e na habitação.

Avançada decomposição
O corpo da idosa foi encontrado deitado de bruços, no sofá da sala onde a mesma residia com o filho. Já estava em decomposição muito avançada.
Alvalade Lisboa PSP Páscoa Olivais Instituto de Medicina Legal questões sociais
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)