Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Vontade de viver

Elisabete Sousa tem 18 anos e é uma das alunas do curso de vitrinismo da Escola Profissional do Alto Minho Interior (EPRAMI). Até aqui, nada de novo.

9 de Junho de 2008 às 00:30
‘Beta’ assume com frontalidade a diferença e garante projecto de vida
‘Beta’ assume com frontalidade a diferença e garante projecto de vida FOTO: Carla Alexandra Vieira

Mas, a ‘Beta’, como gosta de ser chamada, tem algo que a distingue dos restantes companheiros de escola. A jovem, natural do concelho de Paredes de Coura, nasceu sem as duas pernas, mede apenas um metro e dez centímetros e falta-lhe ainda o braço direito.

Os médicos apontaram como justificação para a deficiência grave que possui um qualquer tipo de medicamento contra-indicado ingerido pela mãe durante a gravidez ou a incompatibilidade sanguínea dos progenitores.

Apesar das adversidades que lhe foram aparecendo ao longo da vida, ‘Beta’ garante: "Sou feliz, apesar das dificuldades físicas", e acrescenta convicta, "tenho um projecto de vida e não desisto dele por nada".

De sorriso fácil e alegria constante, ‘Beta’ explicou que, quando se apercebeu da sua ‘diferença’ sentiu uma enorme revolta.

"Foicomplicado quando entrei para a escola primária e constatei verdadeiramente a minha diferença em relação aos meus colegas, mas, aos poucos, fui ultrapassando a situação. A única coisa que lamento é a mentalidade de certas pessoas que me olham com um certo desprezo, o que me entristece muito."

A aluna da EPRAMI garantiu que nesta escola encontrou um excepcional ambiente de camaradagem e de salutar companheirismo.

"Esta é a minha segunda família, aqui encontrei gente de excelente coração e carácter. Gosto muito de cá estar", afiançou.

Os seus planos para o futuro passam por uma carreira profissional, mas que nada tem a ver com a formação que está a frequentar.

"Quero ser secretária, é uma profissão que me fascina", explicou com um grande sorriso. A ‘Beta’ confidenciou também que o seu coração já tem dono. "Sim, é verdade, tenho um namorado, mas não é de cá", confessou, sorridente.

O desempenho escolar desta jovem especial é elogiado pelos colegas e também pelos docentes.

Sandra Esteves, professora de vitrinismo, afirmou que "a ‘Beta’ se integrou na turma e na escola sem dificuldade, sendo uma pessoa que não se vitimiza. O seu comportamento positivo acaba por ser um factor importante".

PORMENORES

FILHA MAIS NOVA

Elisabete Sousa é a filha mais nova de quatro irmãos, todos eles sem qualquer tipo deficiência.

MUITO QUERIDA

A professora Sandra Esteves afirmou que ‘Beta’ é uma aluna "muito querida pela turma em que está inserida".

VITRINISMO

Com o curso que ‘Beta’ está a tirar, fica habilitada a ser técnica de montras e assim saber como melhor dispor produtos. Apesar disso, o sonho da jovem é mesmo ser secretária.

BOA ALUNA

Elisabete é descrita pelos professores e colegas como uma aluna com excelente aproveitamento.

425 ALUNOS

‘Beta’ é uma dos 425 alunos do EPRAMI, que conta ainda com 35 funcionários.

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)