Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Zêzere em perigo

Cerca de 400 toneladas de arsénio-pirite – resíduos que resultam da lavagem do arsénio –, depositadas num aterro em Cabeço do Pião, nas minas da Panasqueira, Fundão, podem escorrer e contaminar as águas do Rio Zêzere.
19 de Novembro de 2006 às 00:00
O aterro de arsénio-pirite, uma substância cancerígena de grande perigo para a saúde pública – resultado de 60 anos de exploração das minas da Panasqueira – não tem qualquer isolamento das chuvas.
De acordo com um relatório do Laboratório Nacional de Engenharia Civil, as escombreiras e a barragem das lamas “são perigosas para o ambiente e para a saúde pública, em particular no que concerne uma possível contaminação das águas do Rio Zêzere”.
Apesar disso, a empresa concessionária das minas da Panasqueira (Beraltin & Wolfram) e a Câmara do Fundão afastam qualquer possibilidade de contaminação, salientando que o aterro de arsénio-pirite “está impermeabilizado” e não “oferece perigo”. A autarquia tem em curso um projecto de requalificação ambiental daquela zona no valor de 15 milhões de euros.
Ver comentários