Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
8

Agitação marítima deixa sete barras marítimas fechadas a toda a navegação

Costa ocidental de Portugal tem estado, desde dia 23, em estado de alerta devido à agitação marítima.
Lusa 26 de Novembro de 2022 às 08:59
Agitação marítima
Agitação marítima FOTO: CMTV
Sete barras marítimas estão fechadas a toda a navegação e quatro estão condicionadas devido à previsão de agitação marítima, de acordo com informação disponível na página da Autoridade Marítima Nacional (AMN).

As barras marítimas de Caminha, Vila Praia de Âncora, Esposende, Póvoa do Varzim, Vila do Conde, Douro e Portinho da Ericeira estão fechadas a toda a navegação.

Ainda de acordo com a AMN, as barras marítimas de Leixões e Figueira da Foz estão fechadas a embarcações de comprimento inferior a 35 metros, enquanto a de Viana do Castelo está condicionada a embarcações de comprimento inferior a 12 metros, e a de Aveiro a embarcações de "comprimento fora a fora" inferior a 15 metros.

A costa ocidental de Portugal tem estado, desde dia 23, em estado de alerta devido à agitação marítima.

Por isso, a população é aconselhada a evitar passeios junto ao mar ou em zonas expostas à agitação marítima, como os molhes de proteção dos portos, arribas ou praias, para evitar ser surpreendida por uma onda.

A AMN sugere ainda o reforço da amarração e uma "vigilância apertada" das embarcações atracadas e fundeadas, bem como evitar passeios e atividades junto ao mar ou em zonas expostas à agitação marítima, como falésias e zonas de arriba frequentemente atingidas pela rebentação das ondas.

Autoridade Marítima Nacional AMN agitação marítima
Ver comentários
C-Studio