Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

Chuva regressa esta quarta-feira e fica até ao final da semana

Informação é avançada pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera.
Bernardo Esteves 7 de Agosto de 2019 às 01:30
Chuva
Chuva
Chuva
Praia na Costa de Caparica, esta quarta-feira  -  o verão continua a não convencer
Chuva
Chuva
Chuva
Praia na Costa de Caparica, esta quarta-feira  -  o verão continua a não convencer
Chuva
Chuva
Chuva
Praia na Costa de Caparica, esta quarta-feira  -  o verão continua a não convencer
O verão teima em desiludir quem gosta de tempo quente e seco, mas o regresso da chuva é também uma boa notícia para aliviar a seca e para o combate aos incêndios. Para esta quarta-feira, há previsões de chuva no território de Portugal continental, devendo o tempo chuvoso manter-se até sexta-feira.

A chuva vai afetar mais as regiões Norte e Centro, mas na sexta-feira é também esperada chuva no Sul do território. Está também prevista uma ligeira descida das temperaturas mínimas e máximas.

Para esta quarta-feira, as previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) apontam para precipitação, em especial a partir da tarde, sobretudo no Litoral, a norte do cabo Mondego. No terço Sul do território, as previsões são de períodos de céu muito nublado na faixa costeira ocidental, mas não é esperada chuva para esta quarta-feira.

Para quinta-feira o IPMA prevê também "períodos de chuva nas regiões Norte e Centro, em especial no Litoral, tornando-se persistente no Minho e Douro Litoral para o final do dia".

O céu vai apresentar-se em geral "muito nublado, estando temporariamente pouco nublado ou limpo no interior do Alentejo e no sotavento algarvio".

Já na sexta-feira são esperados "períodos de chuva nas regiões Norte e Centro, em especial no Litoral e até meio da tarde, sendo persistente nas regiões do Litoral Norte até ao início da manhã".

No Sul, segundo o IPMA, "existe a possibilidade de ocorrência de períodos de chuva fraca ou chuvisco na costa ocidental e a norte do Baixo Alentejo até ao meio da tarde". A partir de sábado espera-se tempo seco em todo o território.

Barragens estão abaixo do habitual
Este ano choveu em média 74 por cento do que é habitual, pelo que as barragens encontravam-se abaixo dos níveis normais no final do mês de julho. Em sete das 12 bacias hidrográficas, o volume de armazenamento é inferior ao habitual.

É o que acontece no Douro, Tejo, Guadiana, Oeste, Sado, Mira e Barlavento. À exceção do Douro, todas estas bacias hidrográficas estão localizadas no Centro e no Sul do território continental. Já nas bacias do Lima, Cávado, Ave, Mondego e Arade os níveis da água encontram-se acima da média dos últimos 25 anos. No final de julho, a bacia do Sado era a que apresentava níveis mais baixos, com apenas 40,8% da capacidade total. Segue-se a bacia do Barlavento algarvio 45,5%) e a bacia do Arade (47,4%).

Por sua vez o valor mais elevado foi registado na bacia do Mondego, com 79,4 por cento de média nas cinco barragens. Os dados do Sistema Nacional de Informação de Recursos Hídricos indicam ainda que Lima (72,2%) e Cávado (70,8%) estão acima dos 70%.

Território continental com extrema seca
A seca já chegou a todo o território de Portugal continental, de acordo com o último boletim climatológico do Instituto Português do Mar e da Atmosfera. Em junho, havia uma parcela a norte que não estava em seca. Em julho, estava todo em seca extrema (9,5%), severa (28,3%), moderada (33%) e fraca (29,2%).

Elidérico Viegas pres. Associação Hotelaria do Algarve
"Mercado nacional a subir"
CM –
A descida de 3% na ocupação hoteleira no Algarve, em julho, está relacionada com as temperaturas mais baixas?

Elidérico Viegas – Não penso que seja isso. A descida deveu-se a uma redução dos mercados alemão e holandês e verificou-se também para outros destinos nossos concorrentes.

–E as temperatura mais altas verificadas no Centro e Norte da Europa?

– Há quem explique a redução por aí. Eu penso que está relacionada com questões económicas, a que a população desses países é muito sensível. A situação económica na Alemanha não é a melhor.

–Quais a previsões para agosto?

– Este mês há uma maior procura do mercado nacional, que este ano está a subir, e com a subida que temos registado no mercado britânico, as taxas de ocupação devem atingir um valor à volta dos 95%.


PORMENORES
Aguieira com 90%
A Barragem da Aguieira é uma das que tem níveis mais elevados, encontrando-se atualmente com 90 por cento da capacidade total de armazenamento.

Três maiores bacias
Nos três rios com nascente em Espanha, que possuem as maiores bacias hidrográficas, os níveis são idênticos. O Tejo tem 68,5% da capacidade máxima, o Douro 67,7% e o Guadiana 67%.

Verões húmidos
Há tendência para que ocorram verões mais húmidos em cada oito anos, devido à fraca intensidade da depressão térmica no interior da península, defende o meteorologista Costa Alves.

Redução em julho
Comparando os níveis das bacias hidrográficas entre junho e julho, todas tiveram redução.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)