Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
8

Julho foi o mês mais quente em Portugal desde 1931

Valor médio da temperatura média do ar foi de 25,14 °C, 2,97 °C acima do valor normal.
Paulo Fonte(paulofonte@cmjornal.pt) 6 de Agosto de 2022 às 09:19
Onda de calor provocou uma corrida às praias de todo o País
Onda de calor provocou uma corrida às praias de todo o País FOTO: Mariline Alves
O mês de julho em Portugal continental foi o mais quente desde 1931, há 91 anos, com o valor médio da temperatura média do ar a ser de 25,14 °C, 2,97 °C acima do valor normal, divulgou esta sexta-feira o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA). No Pinhão, dia 14, foram registados 47 graus, o que “constitui um novo extremo para o mês”.

O comunicado do IPMA refere terem sido excedidos os extremos absolutos de temperatura máxima em 28 estações e da mínima em 21, acrescentando que “entre os dias 7 e 14 foram registados 98 novos recordes de temperatura máxima, com o maior número de recordes absolutos no dia 14 e mensais dia 13”. O valor médio da temperatura máxima do ar, 33,16 °C, foi o segundo mais alto desde que há registos, em 1931 (depois de julho de 2020), com uma anomalia de +4,44 °C. Os quatro maiores valores da média da temperatura máxima em julho ocorreram depois de 2000: 2020, 2022 e 2010. Já o valor médio da temperatura mínima, 17,13 °C, foi 1,51 °C acima do normal, e o 4º valor mais alto desde 1931 (depois de 1989, 1990 e 2006). Durante julho, os valores de temperatura do ar estiveram quase sempre muito acima do normal, com os períodos mais quentes a ocorreram entre os dias 7 e 17, 20 e 26 e 29 e 31.

Dia 13 foi o mais quente do ano em Portugal continental com uma temperatura média do ar de 30,8 graus e o 5º dia mais quente do século XXI.
Portugal Pinhão IPMA Instituto Português do Mar e da Atmosfera ciência e tecnologia questões sociais
Ver comentários
}