Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

Portugal continental manteve situação de seca meteorológica no mês de setembro

IPMA verificou um aumento da área em seca moderada nas regiões do norte e centro.
Lusa 7 de Outubro de 2019 às 07:34
Seca atinge barragens e campos agrícolas
Seca atinge barragens e campos agrícolas FOTO: Nuno Veiga
Portugal continental manteve-se no final de setembro em situação de seca meteorológica, registando um ligeiro aumento da área de seca moderada nas regiões do norte e cento, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com índice meteorológico de seca (PDSI) disponível no 'site' do IPMA, no final de setembro, 48,4% de Portugal continental estava em seca moderada, 32,7% em seca severa, 15,4% em seca fraca e 3,4% em seca extrema.

O IPMA indica que no final de setembro manteve-se a situação de seca meteorológica, verificando-se um aumento da área em seca moderada nas regiões do norte e centro e uma diminuição da área em seca extrema na região sul.

Em relação ao mês de agosto, verificou-se no final de setembro uma diminuição da percentagem de água no solo, com exceção da região do Minho, onde se registou um ligeiro aumento.

O instituto classifica em nove classes o índice meteorológico de seca, que varia entre "chuva extrema" e "seca extrema".

De acordo com o IPMA, existem quatro tipos de seca: meteorológica, agrícola, hidrológica e socioeconómica.

A seca meteorológica está diretamente ligada ao défice de precipitação, quando ocorre precipitação abaixo do que é normal.

Depois, à medida que o défice vai aumentando ao longo de dois, três meses, passa para uma seca agrícola, porque começa a haver deficiências ao nível da água no solo.

Se a situação se mantiver, evolui para seca hidrológica, quando começa a haver falta de água nas barragens. Existe também a seca socioeconómica, que é considerada quando já tem impacto na população.

Além do índice de seca, o resumo do Boletim Climatológico do IPMA, indica que o mês de setembro classificou-se como quente em relação à temperatura do ar e seco em relação à precipitação.

O IPMA indica que no período de 01 a 08 de setembro os valores da temperatura máxima estiveram muito acima do normal, tendo-se verificado a ocorrência de uma onda de calor (com início no final de agosto), em cerca de 10% das estações meteorológicas e afetando principalmente a região do sul do país.

Na primeira quinzena do mês de setembro, os valores da temperatura do ar foram superiores ao valor médio (exceto nos dias 09 e 11) e sem registo de precipitação.

De acordo com o relatório, na segunda quinzena de setembro os valores registados foram em geral próximos ou inferiores ao valor normal.

O menor valor da temperatura mínima foi registado no dia 28 de setembro em Montalegre (distrito de Bragança) com 3,0 graus Celsius e o maior valor da máxima foi registado no dia 04 em Alvega (Santarém) com 40,7 graus Celsius.
Celsius Portugal IPMA Instituto Português do Mar e da Atmosfera ambiente meteorologia água
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)