Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

Queda de árvores, telhas arrancadas e estruturas destruídas: Açores atingidos pelo mau tempo. Veja as imagens

Maioria das situações na ilhas de São Miguel e Terceira.
Lusa 29 de Novembro de 2020 às 15:08
Mau tempo derrubou iluminações de Natal em Ponta Delgada
Mau tempo derrubou iluminações de Natal em Ponta Delgada
Agitação Marítima
Mau tempo derrubou iluminações de Natal em Ponta Delgada
Mau tempo derrubou iluminações de Natal em Ponta Delgada
Agitação Marítima
Mau tempo derrubou iluminações de Natal em Ponta Delgada
Mau tempo derrubou iluminações de Natal em Ponta Delgada
Agitação Marítima
O mau tempo que se regista nos Açores já originou, desde a madrugada de hoje, nove ocorrências, principalmente nas ilhas de São Miguel e Terceira, na sua maioria quedas de árvores, disse à agência Lusa fonte da Proteção Civil.

A mesma fonte adiantou que as situações ocorridas na ilha de São Miguel foram registadas nos "concelhos da Ribeira Grande, Povoação e Ponta Delgada", nomeadamente "quedas de árvores" e danos em "telhas de uma moradia", acrescentando que, no concelho da Ribeira Grande, "foi necessário proceder à limpeza de uma via", enquanto que em Ponta Delgada, e devido à força do vento, "a cobertura de uma piscina" acabou por "embater em dois postes de luz".

Há ainda o registo da queda de uma árvore na ilha de São Jorge.

O Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores adiantou também que a zona dos Poços de São Vicente Ferreira, no concelho de Ponta Delgada, "está interdita por precaução, segundo decisão do Serviço Municipal de Proteção Civil", já que se trata de uma via litoral.

Nos locais para solucionar as ocorrências têm estado "bombeiros, elementos dos Serviços Municipais de Proteção Civil e da direção regional das Obras Públicas", de acordo com a Proteção Civil açoriana.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) emitiu avisos amarelos e laranja para sete das nove ilhas dos Açores, devido às previsões do aumento da intensidade do vento e agitação marítima.

Nas ilhas de São Miguel e Santa Maria (grupo oriental) está ativo, até as 15:00 de hoje, um aviso laranja, que indica situação meteorológica de risco moderado a elevado, devido à agitação marítima, com ondas que poderão atingir os oito metros.

São Miguel e Santa Maria vão estar, no entanto, sob aviso amarelo meteorológico até às 00:00 de segunda-feira, por causa do vento e agitação marítima com ondas que poderão ser entre os seis a sete metros.

Para as ilhas do grupo central (Terceira, Pico, São Jorge, Graciosa e Faial), o aviso amarelo, por causa das previsões de vento, vai vigorar até às 15:00 de hoje.

Aquelas cinco ilhas do grupo central vão estar também sob aviso amarelo devido às previsões de agitação marítima, com ondas de norte, de seis a sete metros, passando a nordeste, até às 20:00 de hoje.

O aviso amarelo revela situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

Ventos fortes destruiram Árvore de Natal da cidade de Ponta Delgada
A tradicional Árvore de Natal, montada anualmente em Ponta Delgada, nos Açores, "foi destruída na última noite", devido aos ventos fortes que se registaram na maior cidade dos Açores, sem causar, no entanto, danos pessoais.

"A árvore de Natal colocada na avenida Infante D. Henrique em frente à praça Gonçalo Velho foi destruída esta noite pelos ventos fortes que assolaram Ponta Delgada. Do incidente não resultaram danos pessoais ou materiais, com exceção dos degraus das escadas de acesso à zona das Portas do Mar", na marginal da cidade de Ponta Delgada, informou hoje a autarquia, numa nota enviada às redações.

A árvore em causa tem 17 metros e este é o terceiro ano que aquela estrutura é montada no mesmo local, como parte integrante das decorações de Natal de Ponta Delgada.

A Câmara Municipal de Ponta Delgada refere que "a estrutura foi entretanto retirada do local até que as condições meteorológicas permitam a sua reposição em segurança", acrescentando que "o Município solicitou imediatamente relatórios do incidente à empresa responsável e aos serviços de Proteção Civil".

Ver comentários