Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
4

Ministério da Saúde garante que preço não é único critério

O Ministério da Saúde garantiu esta sexta-feira que o concurso para médicos no Algarve "não tem o preço mais baixo como critério único" e anunciou que este varia entre os 21,6 e os 22,2 euros.
13 de Julho de 2012 às 12:47
Paulo Macedo garantiu que o concurso para médicos no Algarve "não tem o preço mais baixo como critério único"
Paulo Macedo garantiu que o concurso para médicos no Algarve 'não tem o preço mais baixo como critério único' FOTO: d.r.

Na quinta-feira, o bastonário da Ordem dos Médicos (OM) denunciou que o Ministério da Saúde continua a abrir concursos de aquisição de serviços médicos em que "o único critério" é o baixo preço.

José Manuel Silva disse à agência Lusa que foi publicado na quarta-feira em Diário da República "mais um concurso para médicos da ARS do Algarve em que o único critério foi o baixo preço".

Em resposta, o Ministério da Saúde esclareceu que este concurso "reveste-se de carácter extraordinário, visando suprir as carências sentidas nesta região e agravadas pelo facto de 15 médicos cubanos contratados estarem impedidos de exercer, por falta de credenciação profissional - documentação que aguardam por parte da Ordem dos médicos".

"O concurso agora lançado pela Administração Regional de Saúde do Algarve apresenta um preço mínimo e máximo de 21,60 e 22,25 euros", lê-se na nota.

 O Ministério da Saúde, "a capacidade técnica e a experiência profissional são dois critérios exigidos e restritos para acesso ao concurso".

Saúde médicos contratos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)