Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

12 mil estão sem médico de família

Os habitantes da Quinta do Conde, em Sesimbra, estão há dez anos à espera da construção de um novo centro de saúde e mais de 12 mil utentes não têm médico de família. A edificação de uma nova unidade de saúde já está prevista, mas aguarda o visto do Tribunal de Contas, que segundo a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, poderá ser dado ainda este mês.
18 de Março de 2009 às 00:30
Utentes inauguraram monumento à  ‘Hipocrisia do Min. da Saúde’
Utentes inauguraram monumento à ‘Hipocrisia do Min. da Saúde’ FOTO: João Cortesão

Devido à urgência da situação, a Comissão de Utentes dos Serviços Públicos de Saúde da Quinta do Conde inaugurou, no sábado, o monumento à ‘Hipocrisia do Ministério da Saúde’ e garante que desenvolverá novas acções "se no prazo de um mês não houver obras no terreno ou o reforço da equipa médica".

Com uma média de 300 utentes por dia, o actual Centro de Saúde da Quinta do Conde funciona num pré-fabricado com 27 anos. As instalações não são adequadas, falta um Serviço de Atendimento Permanente (SAP) e médicos.

Actualmente, dos 25 mil habitantes da Quinta do Conde, só 19 mil estão inscritos no Centro de Saúde. Destes, 12 057 não têm médico de família. Prevê-se que a situação se agrave em Julho, quando o número de clínicos baixar de quatro para três, com a reforma de uma das médicas.

Ângela Santo não pôde mostrar uns exames clínicos porque a sua médica de família está de baixa e não há ninguém que a substitua: "Pode uma pessoa morrer ou ficar pior porque não há ninguém que resolva a nossa situação. Pagar no privado, também não podemos."

Sónia Cunha, membro da Comissão de Utentes, queixa-se que não tem médico de família "há 12 anos", e classifica a situação como "insustentável".

Dada a sobrelotação da actual unidade de saúde, as consultas de planeamento familiar e a vacinação passaram a funcionar no 2º andar de um edifício residencial, longe do actual Centro de Saúde.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)