Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
9

1519 morrem do fumo

Em Portugal morrem por ano 1519 adultos por causa do tabaco dos outros. Entre os 27 países da União Europeia são 79 mil os fumadores passivos mortos, revela a Sociedade Europeia de Problemas Respiratórios (ERS), entidade que defende uma maior protecção dos não-fumadores.

23 de Junho de 2008 às 00:30
Fumo libertado é mais tóxico do que o inalado por quem fuma tabaco
Fumo libertado é mais tóxico do que o inalado por quem fuma tabaco FOTO: Manuel Moreira

A maioria das mortes de fumadores passivos resulta do consumo de tabaco por familiares dentro de casa, pelo que o relatório deste ano da Organização Mundial da Saúde, ‘Epidemia Global do Tabaco’, sublinha que "os não-fumadores não estão suficientemente protegidos do tabaco" e salienta "a pouco informação existente sobre os perigos para os fumadores passivos".

Em Portugal, com 939 casos, os ataques cardíacos são a principal causa de morte por fumo passivo, seguindo-se a doença isquémica cardíaca, com 368 casos. Registaram-se ainda 132 vítimas de cancro de pulmão e 80 de doença respiratória crónica. A esmagadora maioria destes, 1450, está exposto ao fumo do tabaco dentro de casa, sendo que 69 são vítimas do tabaco no trabalho. Os trabalhadores de restaurantes, bares e discotecas são os mais expostos. O fumo libertado no ar é considerado mais tóxico do que o que é inalado.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)