Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

1684 óbitos estão sob investigação

Inspeção vai avaliar se Direção-Geral da Saúde foi negligente durante vaga de calor em 2013.
16 de Maio de 2014 às 17:28
No verão passado, as altas temperaturas registadas provocaram um acréscimo de 1684 óbitos
No verão passado, as altas temperaturas registadas provocaram um acréscimo de 1684 óbitos FOTO: Diogo Pinto

José Martins Coelho, inspetor-geral das Atividades em Saúde, tem nas mãos a responsabilidade de investigar as 1684 mortes a mais que ocorreram entre 25 de junho e 14 de julho de 2013, em relação a 2012, durante a vaga de calor.

Esta investigação teve origem numa queixa apresentada por um grupo de 15 médicos na Procuradoria-Geral da República no final do ano passado. Em causa está saber se a atuação da Direção-Geral da Saúde, dirigida por Francisco George, foi negligente na execução do plano de contingência para as temperaturas extremas verificadas no último verão.

Segundo o CM apurou, os médicos, na exposição enviada à PGR, diziam acreditar que as autoridades de saúde podem ter incorrido no crime de omissão de auxílio ou negligência grave por não terem acionado os sistemas de alerta e de prevenção necessários, e que isso carecia de investigação.

Referiam os clínicos que existem dúvidas no que diz respeito, por exemplo, ao facto de não terem sido emitidos alertas locais, nem acionados quaisquer sistemas de prevenção excecional, à semelhança de 2012, ano em que as temperaturas não foram tão elevadas quanto em 2013. A PGR, depois de analisar a exposição dos 15 médicos, decidiu enviar a mesma para a Inspeção-
-Geral das Atividades em Saúde

Entretanto, o plano para este ano entrou ontem em vigor, e a subdiretora-geral da Saúde, Graça Freitas, disse acreditar que sem o plano de contingência para temperaturas extremas adversas, que existe há dez anos, teriam ocorrido mais mortes por causa do calor em Portugal. No entanto, a responsável reconhece que existem situações de morte, como doentes com várias patologias e idade avançada, que "não se consegue de todo evitar".

calor prias investigação
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)