Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

18 portugueses impedidos de entrar na Rússia

Grupo foi barrado durante o controlo de passaportes.
Pedro Ramos Bichardo 7 de Novembro de 2019 às 18:39
18 portugueses impedidos de entrar na Rússia
Mariana Alvim retida na Rússia
18 portugueses impedidos de entrar na Rússia
Mariana Alvim retida na Rússia
18 portugueses impedidos de entrar na Rússia
Mariana Alvim retida na Rússia

O grupo chegou na tarde desta quarta-feira ao aeroporto de Pulkovo, em São Petersburgo, na Rússia e foi barrado durante o controlo de passaportes. "De acordo com as autoridades russas, os nossos nomes não estavam escritos corretamente no VISA [documento necessário à entrada em território russo]", escreveu um dos deportados portugueses nas redes sociais. 

A justificação não foi aceite pelo grupo de 18 pessoas que garantiu que a autorização para entrada no país tinha sido dada "pela embaixada russa em Lisboa". 

Entre os deportados está Mariana Alvim, locutora da RFM, que explica que "quem quiser ir à Rússia tem de ter o visto com os nomes pela mesma ordem que o passaporte". Apesar do constrangimento brincou com a situação e referiu que faz parte dos "primeiros portugueses entre 500 pessoas" que foram impossibilitadas de entrar no território russo este ano.

Também Ana Galvão, uma das animadoras do programa da manhã da Renascença, está entre os 18 portugueses barrados no controlo de passaportes. "Quis passar uns dias a São Petersburgo, mas o único que irei conhecer é este aeroporto. Para entrar na cidade russa é preciso visto e aconteceu que os mesmos vieram mal preenchidos do consulado, ou seja, não nos deixaram entrar no país", referiu numa publicação onde surge deitada nos bancos do aeroporto. 

O grupo de portugueses teve de esperar 24 horas por um voo de regresso à União Europeia. Foi já esta quinta-feira que conseguiram uma ligação até Paris, França.



Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)