Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

Ministro nega atraso na divulgação das listas de professores colocados

Ministro afirma que qualquer pessoa tem 90 dias para se apresentar num centro de emprego.
2 de Setembro de 2014 às 12:06
Nuno Crato falou durante a Conferência Nacional de Física
Nuno Crato falou durante a Conferência Nacional de Física FOTO: Miguel A.Lopes/LUSA

O ministro da Educação negou qualquer atraso na divulgação das listas de professores colocados e defendeu que os docentes têm 90 dias para se apresentarem no centro de desemprego, sendo desnecessário irem no primeiro dia.

"Não há atraso na publicação das listas, a colocação de professores tem um processo, são formadas as turmas, são conhecidos os professores, são conhecidas, este ano, as rescinsões por mútuo acordo e, a partir daí, as vagas sobrantes são distribuídas num processo que termina, no essencial, antes da abertura do ano lectivo", disse Nuno Crato.

O ministro, que respondia a questões dos jornalistas no final da sessão de abertura da 19.ª Conferência Nacional de Física, a decorrer em Lisboa, insistiu que "é isso que se está a passar este ano".

educação ministério ministro atraso lista professores colocados
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)