Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2
Ao minuto Atualizado às 17:32 | 22/02

Portugal pode atingir a imunidade de grupo contra a Covid-19 antes do previsto

Peritos reuniram-se com os principais órgãos do Governo para avaliar a situação epidemiológica.
Lusa 22 de Fevereiro de 2021 às 14:36
Reunião de atualização da situação epidemiológica em Portugal
Reunião de atualização da situação epidemiológica em Portugal
Reunião de atualização da situação epidemiológica em Portugal
Reunião de atualização da situação epidemiológica em Portugal
Reunião de atualização da situação epidemiológica em Portugal
Reunião de atualização da situação epidemiológica em Portugal
Reunião de atualização da situação epidemiológica em Portugal
Reunião de atualização da situação epidemiológica em Portugal
Reunião de atualização da situação epidemiológica em Portugal
O chefe de Estado, o primeiro-ministro, o presidente da Assembleia da República e líderes partidários reuniram-se esta segunda-feira com especialistas para avaliar a situação da covid-19 em Portugal, antes de nova renovação do estado de emergência.

Os principais pontos da reunião desta segunda-feira incidiram sobre o mais baixo índice de transmissibilidade da Covid-19 desde o início da pandemia.

Entre as principais indicações deixadas pelos especialistas está a chegada ao total de 200 camas de UCI dedicadas a doentes Covid, prevista para o final de março.

O coordenador da task force da vacinação contra a Covid-19 adiantou ainda que a imunidade de grupo pode ser atingida ainda antes do previsto. 70% da população poderá ser vacinada contra a Covid entre o início e meio de agosto.

Reveja a reunião

Ao minuto Atualizado a 22 de fev de 2021 | 17:32
17:32 | 22/02
Lusa

Número de doentes em cuidados intensivos pode estar abaixo dos 200 no final de março

O epidemiologista Baltazar Nunes estimou hoje que o número de doentes com covid-19 internados em cuidados intensivos possa estar abaixo dos 300 em meados de março e abaixo dos 200 no final do mês.

O investigador do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA) ressalvou, no entanto, que estas projeções têm muitas condicionantes.

"Nada do que se projeta está adquirido, vai depender de conseguirmos manter a atual tendência de decréscimo de novos casos e esta tendência depende das medidas atualmente implementadas, da sua adoção pela população assim como dos comportamentos preventivos da população e do controlo da transmissão das novas variantes do SARS-CoV-2 que ainda representam são muito prevalentes a população", afirmou Baltazar Nunes na reunião de especialistas em saúde pública com membros do Governo, Presidente da República, presidente da Assembleia da República e conselheiros de Estado que decorre no Infarmed, em Lisboa.

Contudo, as projeções estão de acordo com os cenários apresentados na última reunião em que foi projetado que "a taxa de incidência possa estar abaixo de 120 no início de março, abaixo dos 60 casos por 100 mil habitantes na segunda quinzena de março".

17:31 | 22/02
Lusa

Situação da medicina intensiva em Portugal "é ainda muito frágil"

A situação da medicina intensiva "é ainda muito frágil" no contexto da pandemia de covid-19, denunciou hoje o médico João Gouveia, do grupo de coordenação da resposta em medicina intensiva, defendendo a conclusão de obras e mais recursos humanos.

Num retrato da atual situação de cuidados intensivos, que reportava a 20 de fevereiro 638 doentes covid, e a apresentação do cenário ideal de resposta a este nível num "novo normal", que aponta para 285 camas de medicina intensiva dedicadas à covid-19 e 629 camas para a atividade não covid, num total de 914 camas, o especialista sublinhou que a capacidade atual "não pode ser mantida" e que só foi possível devido ao "esforço dos profissionais, à mobilização de espaços e à dotação de pessoal de outras atividades".

"A situação da medicina intensiva em Portugal é ainda muito frágil, temos uma situação atual que não é real, é enganadora. É necessário completar obras em curso e assegurar recursos humanos", reiterou João Gouveia, que, após vincar que a taxa de ocupação não deve exceder os 85% - ou seja, sensivelmente 242 doentes covid em cuidados intensivos -, assegurou que Portugal só vai conseguir chegar "no final da terceira semana de março" aos 245 doentes.

"Como podemos lá chegar? Temos de acreditar que certos pressupostos se vão cumprir: que tenhamos uma incidência corrigida de 240 a 480 casos por 100 mil habitantes, um índice de transmissibilidade (Rt) inferior a 0,7, uma taxa de positividade entre 7 e 8% e cerca de 1500 internamentos", acrescentou o membro do grupo coordenador da resposta em medicina intensiva.

16:42 | 22/02
Lusa

Imunidade de grupo pode ser atingida antes do previsto

O vice-almirante Gouveia e Melo, coordenador da 'taskforce' de vacinação contra a covid-19, antecipou hoje um possível aumento do ritmo de inoculações para 100 mil por dia e sublinhou que a imunidade de grupo pode ser alcançada em agosto.

"Há uma expectativa mais positiva relativamente ao segundo trimestre e muito mais positiva relativamente ao terceiro e quarto trimestres. Se estas expectativas de disponibilidades de vacinas se mantiverem e materializarem num futuro próximo, o período em que se pode atingir a imunidade de grupo - 70% - pode eventualmente reduzir-se relativamente ao fim do verão para passar para meados do verão, em volta de meados ou início de agosto", disse.

Na intervenção proferida na reunião que junta epidemiologistas e especialistas em saúde pública e a classe política na sede do Infarmed, em Lisboa, o vice-almirante -- que substituiu Francisco Ramos à frente da 'taskforce' no início deste mês -- reforçou também a necessidade de recorrer a outros meios para a administração de vacinas além dos centros de saúde, algo que já havia defendido anteriormente, como a possível extensão do processo às farmácias.

16:32 | 22/02
Correio da Manhã

Mais utilização de máscara e menos saídas de casa

Carla Nunes fala sobre as perceções sociais sobre a Covid-19. Carla Nunes refere que os portugueses têm vindo a utilizar cada vez mais máscara e registou-se uma redução das saídas de casa.

Questionados sobre se nas últimas semanas têm estado num grupo de dez ou mais pessoas que não vivem consigo, a percentagem de 20% registada em dezembro foi reduzida para 1,7% a 19 de fevereiro.
16:13 | 22/02
Correio da Manhã

Apresentação sobre os "momentos críticos para atuar"

Henrique de Barros, do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto, realiza uma apresentação sobre os "momentos críticos para atuar" contra a Covid-19.

Especialista sustenta-se com um quadro da OMS que refere que a "atuação precisa de ter controlo da transmissão do vírus, capacidade de identificar as infeções e os surtos, contrariar a importação de casos e garantir uma sociedade comprometida com a resposta".

O especialista concluiu que a dinâmica da infeção "apresentou momentos de grande coincidência" no tempo em diferentes regiões. Concluiu ainda que as metidas tomadas pela UE influenciaram o curso da infeção.
15:41 | 22/02

245 doentes em medicina intensiva até ao final da 3ª semana de março

João Gouveia, membro da oordenação de Medicina Intensiva, revelou que há necessidade de chegar aos 245 doentes em medicina intensiva até ao final da terceira semana de março.
15:27 | 22/02
Correio da Manhã

Portugal com casos das variantes de Brasil e África do Sul

Portugal conta neste momento com quatro casos da variante da África do Sul e 7 da nova variante do Brasil.
15:24 | 22/02
Correio da Manhã

Meio de março com 320 camas em UCI ocupadas

As projeções apontam para que a meio de março Portugal registe 320 camas ocupadas em UCI e só no final desse mês se irá reduzir para um total de 200 camas ocupadas.
15:21 | 22/02
Correio da Manhã

"Desde dezembro já houve 150 mil casos da nova variante" da Covid-19, diz especialista

Até ao dia de hoje foram confirmados em Portugal cerca de 150 mil novos casos relacionados com a estirpe britânica. 

Esta estirpe já foi identificada em 87 países e é no Reino Unido onde tem maior expressão.
15:13 | 22/02
Correio da Manhã

Estirpe britânica representa mais de 90% dos casos em Inglaterra

João Paulo Gomes, do Instituto Ricardo Jorge, avança que mais de 90% dos casos de Covid-19 em Inglaterra estão relacionados com a estirpe britânica identificada em dezembro.
15:07 | 22/02
Correio da Manhã

Coronavírus aumentou em 8718 o número de mortes entre final do ano e fevereiro

Entre o dia 28 de dezembro e a 6.ª semana de 2021, houve um aumento de 8718 óbitos atribuíveis ao novo coronavírus, revelou Baltazar Nunes.

64% do total de óbitos em excesso tiveram como causa a Covid-19. As baixas temperaturas foram responsáveis por 19% do total de óbitos em excesso.
15:04 | 22/02
Correio da Manhã

Incidência da Covid é mais reduzida em todas as idades

Baltazar Nunes adiantou que nos primeiros 14 dias de fevereiro, houve uma redução da incidência da Covid-19 em todas as idades, especialmente nos grupos onde a incidência era maior.
14:55 | 22/02

Transmissão da Covid-19 é a mais baixa desde o início da pandemia

Baltazar Nunes, responsável pela Unidade de Investigação Epidemiológica do Instituto Ricardo Jorge, revelou que o R(t) atingiu o valor mais baixo desde o início da epidemia.

O valor do R encontra-se abaixo de 1. Nos últimos cinco dias este valor tem andando entre os 0,66 e 0,68.

O especialista assume que a redução foi mais acentuada depois do encerramento das escolas.
14:50 | 22/02
Correio da Manhã

Nova estirpe com mais incidência em Lisboa e Vale do Tejo

A região de Lisboa e Vale do Tejo é a mais atingida pela nova variante da Covid-19.
14:46 | 22/02
Correio da Manhã

Descida dos contágios por Covid-19

André Peralta Santos, da Direção Geral de Saúde, é o primeiro especialista a falar e revela que a incidência de contágios manteve uma tendência de "descida muito significativa".

O grupo etário com mais de 80 anos continua a ser aquele em que há maior incidência, embora mais reduzida.

A região de Lisboa e Vale do Tejo é onde há um nível de incidência mais elevado.
14:42 | 22/02
Correio da Manhã
A ministra da Saúde, Marta Temido, abre a sessão no Infarmed com a apresentação dos pontos em discussão sobre a atual situação epidemiológica do País.
Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Lisboa Covid-19 Infarmed Portugal Situação política confinamento pandemia coronavírus
Ver comentários