Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
4

2300 euros para certificar cursos

A Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (AAAES) começa em Janeiro a certificar os novos cursos que vão entrar em funcionamento no próximo ano lectivo, cobrando às instituições 2300 euros por cada ciclo de estudos. Alberto Amaral, presidente da AAAES, revelou que as universidades e politécnicos têm de realizar os pedidos de acreditação prévia dos cursos até ao fim de Dezembro.
2 de Novembro de 2009 às 00:30
Até ao final do ano as universidades e politécnicos têm de entregar os pedidos de acreditação prévia
Até ao final do ano as universidades e politécnicos têm de entregar os pedidos de acreditação prévia FOTO: Sérgio Lemos

O Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos (CCISP) considera "injusto" que os custos da avaliação e certificação de cursos já existentes sejam suportados pelas instituições, defendendo que esse deve ser um encargo assumido directamente pelo Estado. Segundo Sobrinho Teixeira, presidente do CCISP, "é preferível que haja uma comparticipação directa do Estado à Agência no sentido de garantir a sua independência relativamente às instituições". Já as universidades privadas admitem que os custos com a avaliação e acreditação se reflicta no valor das propinas a cobrar aos alunos. O facto de existir apenas uma Agência também não agrada. Na Alemanha, por exemplo, são dez as agências de avaliação.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)