Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
6

552 mil trabalhadores já se encontram em layoff

Fnac colocou 1638 colaboradores em layoff simplificado.
Salomé Pinto 5 de Abril de 2020 às 09:48
FNAC
FNAC FOTO: Pau Storch
O número de trabalhadores em layoff simplificado já atingiu os 552 mil, segundo os dados mais recentes do Ministério do Trabalho enviados este sábado às redações. "Até ao início deste sábado, houve 31 914 empresas a candidatar-se ao mecanismo de salvaguarda dos postos de trabalho", acrescentou a tutela em comunicado.

A Fnac Portugal é o caso mais recente de recurso a este mecanismo excecional. Ontem, a cadeia de lojas de produtos culturais e eletrónicos informou que colocou 1638 colaboradores, isto é, 91% da sua força de trabalho, em layoff simplificado. Apenas 9%, ou seja, um total de 162 colaboradores, não serão afetados. "É uma decisão difícil, mas necessária, que permitirá garantir os mais de 1800 postos de trabalho permanentes", justifica.

O layoff simplificado tem efeitos partir de 1 de abril, sendo válido durante um um mês, renovável por igual período se se mantiverem as condições, tendo a cadeia optado por várias modalidades: layoff total, aplicado a 1566 colaboradores (87%), cujas funções foram suspensas na totalidade, sendo na sua grande maioria colaboradores das lojas Fnac que se encontram encerradas; layoff parcial para 72 trabalhadores (4%), que continuam em funções mas com redução de horário; e inexistência de layoff para 162 colaboradores (9%), que continuam a desempenhar a totalidade das suas funções".

No início da semana passada, a Fnac encerrou as últimas sete lojas que ainda se mantinham em serviços mínimos, passando a operar apenas com vendas através de um canal online.
Ministério do Trabalho Fnac Portugal trabalho economia negócios e finanças relações laborais
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)