70% das mulheres escondem perturbações mentais durante a gravidez

Saúde mental afetada durante a gestação e pós-parto pode levar à rejeição do bebé.
Por Francisca Genésio|11.03.18
Cerca de 70% das mulheres portuguesas escondem perturbações mentais e desvalorizam a gravidade deste tipo de patologias, que atingem "mais de uma em cada dez mulheres durante a gravidez ou no primeiro ano pós-parto", revelou ao Correio da Manhã a psiquiatra e coordenadora da Unidade de psiquiatria e psicologia do Hospital Lusíadas, em Lisboa, Ana Peixinho.

De acordo com a especialista, a saúde mental na gravidez é um "assunto de particular importância" porque pode ter sérias implicações como o aumento da automedicação, possível condicionamento de dificuldades neurocognitivas e comportamentais, aumento do suicídio materno e infanticídio, bem como o risco de complicações obstétricas, entre outras.

Uma das principais doenças que podem surgir no contexto mental, durante a gravidez, é a depressão perinatal e que pode afetar também o pai da criança.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!