Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

Acampamento contra avaliação dos professores

Um grupo de professores promete montar um acampamento esta terça-feira, em frente à Escola Infanta Dona Maria, em Coimbra.
16 de Dezembro de 2013 às 18:11
Prova tem gerado vários atos de contestação
Prova tem gerado vários atos de contestação FOTO: João Miguel Rodrigues

"O objetivo é preparar o cerco e boicote à prova", afirmou André Pestana, professor de Biologia desempregado. 

Pestana, um dos dinamizamizadores da iniciativa, referiu que a Prova de Avaliação de Capacidades e Conhecimentos é "uma humilhação" e uma "forma de retirar do sistema" os docentes contratados com menos de cinco anos de serviço.

André Pestana disse que estão envolvidas nesta iniciativa 17 cidades, nas quais grupos de docentes contestatários da prova estão a tentar "sensibilizar os professores, pais e funcionários".

Para além desta iniciativa, existe um movimento de apelo "à solidariedade de todas as pessoas", no sentido de comparecerem na quarta feira em frente às escolas.

Miguel Reis e Belandina Vaz são porta-vozes deste movimento e lançaram um manifesto que foi subscrito por diversas pessoas, entre as quais, o secretário-geral da Fenprof Mário Nogueira, o escritor José Luís Peixoto, o cantor José Mário Branco ou o cineasta João Salaviza.  

Estão inscritos 13498 docentes no exame que decorre em 113 escolas na próxima quarta-feira. A prova começa às 10h30 e tem duração de duas horas.

avaliação dos professores docentes Prova de Avaliação de Capacidades e Conhecimentos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)