Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

Acusam vizinhos de sexo contínuo

Moradores já se queixaram à PSP, autarquia e administração do condomínio, sem sucesso.
22 de Outubro de 2014 às 08:01
Victor Santos, reformado, já está cansado de fazer queixa. Colocou o apartamento à venda
Victor Santos, reformado, já está cansado de fazer queixa. Colocou o apartamento à venda FOTO: João Carlos Santos

Há um ano que os moradores de um prédio na Quinta do Rouxinol (Seixal) vivem "um verdadeiro calvário". Com a entrada de novas arrendatárias para um apartamento do 3º piso, ter-se-ão iniciado múltiplas visitas masculinas, principalmente durante a noite, período no qual é impossível descansar devido aos barulhos resultantes da alegada prática de relações sexuais.

Um morador já foi obrigado a mudar-se, não sem antes denunciar a situação através de um edital que colocou no prédio. Mas não é caso único. Victor Santos e a família, que moram no 2º andar, já colocaram a casa à venda. "Tem sido um inferno. É barulho toda a noite. Ouve-se tudo, com camas a ranger. É um purgatório. Estou farto de chamar a polícia, que já cá veio oito vezes, mas ninguém resolve este problema", garante o reformado, de 60 anos.

Ao CM, a Câmara do Seixal diz não ter competência para intervir e que recomendou ao morador a denúncia para a polícia, "dado verificar-se o incumprimento do Regulamento Geral do Ruído". A administradora do condomínio, a Localplus, garante que já "encetou diligências junto do procurador do proprietário da fração com vista a encontrar uma solução para o problema".

sexo vizinhos Victor Santos Seixal Quinta do Rouxinol Câmara do Seixal
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)