Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

Agricultura do sudoeste alentejano continua a alimentar o País

Empresas produzem frutos, produtos hortícolas, ervas aromáticas, flores e plantas ornamentais.
Joaquim Bernardo 26 de Março de 2020 às 11:49
Agricultura do sudoeste alentejano continua a alimentar o País
Agricultura do sudoeste alentejano continua a alimentar o País
Agricultura do sudoeste alentejano continua a alimentar o País
Agricultura do sudoeste alentejano continua a alimentar o País
Agricultura do sudoeste alentejano continua a alimentar o País
Agricultura do sudoeste alentejano continua a alimentar o País

"A agricultura não pode parar". É desta forma que Nuno Pereira, presidente da AHSA – Associação dos Horticultores, Fruticultores e Floricultores dos Concelhos de Odemira e Aljezur, resume o atual momento que o país e mundo atravessam, em resultado da pandemia causada pelo COVID-19.

"A venda para o mercado nacional é uma realidade no universo das empresas AHSA e faz todo o sentido que continue a sê-lo", acrescenta.

A verdade é que as mais de 25 empresas associadas, e que representam hoje mais de 200 milhões de euros de faturação anual, continuam a operar e a alimentar a cadeia de distribuição nacional e internacional.

Nas últimas semanas, e seguindo todas as orientações das autoridades, as empresas associadas da AHSA "priorizaram ao máximo a prevenção e a implementação e adaptação dos seus planos de contingência, estando particularmente atentas a eventuais quebras de fornecimento que o mercado nacional possa estar a sentir e que possam comprometer a qualidade de vida das populações".

Neste sentido, a resposta ao apelo das autoridades, especificamente as que o estado de emergência decreta, é clara, "garantir que a cadeia de fornecimento de alimentos em Portugal não pare".

Localmente, a AHSA e as suas associadas estão também atentas à realidade dos mais desfavorecidos e que podem ser os primeiros a sentir os efeitos da crise.

Para isso, está a ser operacionalizado um sistema de apoio a instituições de cariz social do concelho de Odemira, que possam vir a ter dificuldade em obter alimentos da parte dos seus fornecedores habituais.

Do portefólio das várias empresas fazem parte frutos, produtos hortícolas e ervas aromáticas, para além de flores e plantas ornamentais.

A AHSA foi fundada em 2004 por um grupo de empresas a operar no Perímetro de Rega do Mira (PRM).

Atuando numa área produtiva próxima dos 2 mil hectares, conta hoje com mais de 25 empresas associadas (as maiores da região), que, pelo seu compromisso com a qualidade e a eficiência, alcançaram uma vertente fortemente exportadora, operando no mercado interno, mas também nos mercados mais exigentes da Europa. Conta atualmente com cerca de 3.500 colaborares.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)