Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

Alegria, comida e música para os fiéis que vão até Fátima

Camião dos irmãos Ferreira, em Pombal, é paragem obrigatória para quem vem do Norte do País.
José Durão 10 de Maio de 2019 às 08:32
A carregar o vídeo ...
Camião dos irmãos Ferreira, em Pombal, é paragem obrigatória para quem vem do Norte do País.
Há já 26 anos que os peregrinos oriundos do Norte do País fazem uma pausa na Redinha, junto a Pombal, no IC2, onde os irmãos Ferreira estacionam o camião.

Para além do apoio a nível alimentar (sandes de presunto, chouriço e carne assada) , também há animação musical. Há seis anos que elementos da banda Toka & Dança se juntam à comitiva e animam os peregrinos. "É a nossa peregrinação, ajudar um pouco estas pessoas", disse Rafael Monteiro, um dos músicos participantes.
Há 27 anos, quando José Ferreira cumpriu a peregrinação a pé de Marco de Canaveses até Fátima, decidiu que iria continuar a ajudar outros peregrinos nos anos seguintes.

Este ano, José e o irmão António voltaram a encher o camião de bens dos seus armazéns - exploram uma cadeia de supermercados - e, na quarta-feira, fizeram-se à estrada, às três da manhã, para cumprir três horas de viagem até ao destino. Desde esta quinta-feira que prestam apoio aos fiéis. Esta sexta-feira regressam a casa.

"São dois dias de alegria; dos melhores do ano", diz José Ferreira. "Estamos a encaminhar os nossos filhos para que, no dia em que não possamos, sejam eles a assumir o projeto", diz.

Este ano, a iniciativa familiar teve início na segunda-feira, quando os irmãos e amigos começaram a juntar os bens no camião. "Temos uma lista de um ano para o outro, para sabermos o que temos de levar", revela António Ferreira.

O objetivo, garante, não é financeiro. "Estamos aqui com o coração. O que queremos é ajudar os peregrinos", disse.

Os peregrinos agradecem a ajuda. À chegada ao camião, muitos são os que vêm de ar cansado e cabisbaixo, mas basta que se ouçam as primeiras notas musicais para animar alguns.

"Quando chegamos aqui já não dói nada. Passa tudo, os pés deixam de doer, e queremos é animação e dança", disse Tânia Costa, de Viseu. De Lordelo, Paredes, vinha o grupo de Julieta Marujo.

"Há uma adrenalina em nós quando chegamos aqui - é a esperança que já falta pouco para chegar", disse. "Quem chega aqui, consegue ir até Fátima", garantiu.

Pormenores
Carabinieri em Fátima
Elementos da agência policial italiana Carabinieri vão integrar o dispositivo de segurança das peregrinações de 13 de maio, anunciou esta quinta-feira o ministro da Administração Interna.

Marcelo recebe cardeal
O cardeal filipino D. Luis Antonio Tagle, que preside à peregrinação de 13 de maio deste ano, é esta sexta-feira recebido pelo Presidente da República.

Caminhos no Cartaxo
A secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, percorre esta sexta-feira o caminho entre Valada do Cartaxo e Porto de Muge, que integra os percursos de dupla sinalização dos Caminhos de Fátima e de Santiago.

Hospital contribui
O Centro Hospitalar do Médio Tejo, cuja área de abrangência inclui Fátima, ofereceu aventais descartáveis, compressas, ligaduras, pensos rápidos e medicamentos aos escuteiros do Agrupamento 65 de Torres Novas, cujo posto de apoio, na Chancelaria, inicia esta sexta-feira atividade às 15h00.

PSP aconselha peregrinos
A Polícia de Segurança Pública (PSP) tem, desde segunda-feira, vários agentes no terreno com especial atenção à viagem a pé de milhares de fiéis até ao Santuário de Fátima.

O objetivo da operação passa por "garantir a segurança dos peregrinos através da colocação de meios em determinadas zonas de visibilidade acrescida", começa por explicar ao CM Tiago Mota, comissário da PSP.

De acordo com este responsável, a polícia fará também "o acompanhamento dos próprios peregrinos". Para que tudo corra da melhor forma e sem qualquer tipo de acidente, a PSP deixa conselhos aos fiéis: "utilizem passadeiras, berma ou passeios, e sempre em fila indiana, no sentido contrário ao do trânsito", alerta Tiago Mota.

As autoridades pedem ainda aos peregrinos que vistam coletes refletores, quer seja de dia ou de noite, de forma a que os condutores consigam identificá-los.

A PSP apela igualmente aos fiéis que não usem auscultadores durante a caminhada, devendo ainda evitar o uso do telemóvel, pois podem provocar distrações fatais.

A PSP recomenda, por último, que os peregrinos realizem a caminhada sempre acompanhados, sobretudo à noite, e que não passem em sítios e locais onde seja proibida a circulação de peões.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)