Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

1190 mortos por coronavírus em Portugal, mais 6 que ontem. Há 264 novos casos

Número de infetados em 24 horas sobe. Há mais 130 pessoas recuperadas da Covid-19.
Correio da Manhã 15 de Maio de 2020 às 12:41
Coronavírus
Coronavírus FOTO: Direitos Reservados
O número de mortos em Portugal subiu para 1190, mais seis vítimas mortais que ontem, um aumento de 0,5%. Esta sexta-feira registam-se mais 264 novos casos, totalizando assim 28583 infetados, um crescimento de 0,9%.

O número total de casos suspeitos sobe para 289309 e a aguardar resultado laboratorial para 2722.

O número de pessoas internadas desceu para 673, menos sete nas últimas 24 horas, e em UCI aumentou para 112, mais quatro que ontem.

A região Norte é a que regista o maior número de mortos (677), seguida da região de Lisboa e Vale do Tejo (262), do Centro (221), do Algarve (14), dos Açores (15) e do Alentejo, que regista um caso, adianta o relatório da situação epidemiológica, com dados atualizados até às 24:00 de quinta-feira, mantendo-se a Região Autónoma da Madeira sem registo de óbitos.

Segundo os dados da Direção-Geral da Saúde, 614 vítimas mortais são mulheres e 576 são homens.

Das mortes registadas, 796 tinham mais de 80 anos, 235 tinham entre os 70 e os 79 anos, 105 tinham entre os 60 e 69 anos, 40 entre e 50 e 59, 13 entre os 40 e os 49 e um dos doentes tinha entre 20 e 29 anos.

A caracterização clínica dos casos confirmados indica que 673 doentes estão internados em hospitais, menos sete do que na quinta-feira (-1%), e 112 estão em Unidades de Cuidados Intensivos, mais quatro (+3,7%).

A recuperar em casa estão 23.392 pessoas.

Os dados da DGS precisam que o concelho de Lisboa é o que regista o maior número de casos de infeção pelo novo coronavírus (1.871), seguido por Vila Nova de Gaia (1.463), Porto (1.312) Matosinhos (1.229), Braga (1.153), Gondomar (1.052), Maia (909), Sintra (842) Valongo (738), Guimarães (668), Ovar (640), Coimbra (565) e Loures (591).

Desde o dia 01 de janeiro, registaram-se 289.309 casos suspeitos, dos quais 2.722 aguardam resultado dos testes.

Há 258.004 casos em que o resultado dos testes foi negativo, refere a DGS, adiantando que o número de doentes recuperados subiu para 3.328, mais 130 relativamente a quinta-feira.

A região Norte continua a registar o maior número de infeções, totalizando 16.214, seguida pela região de Lisboa e Vale do Tejo, com 7.951, da região Centro, com 3.598, do Algarve (355) e do Alentejo (240).

Os Açores registam 135 casos de covid-19 e a Madeira contabiliza 90 casos confirmados, de acordo com o boletim hoje divulgado.

A DGS regista também 25.792 contactos em vigilância pelas autoridades de saúde.

Do total de infetados, 16.746 são mulheres e 11.837 homens.

A faixa etária mais afetada pela doença é a dos 50 aos 59 anos (4.824), seguida da faixa dos 40 aos 49 anos (4.796) e das pessoas com mais de 80 anos (4.308 casos).

Há ainda 4.157 doentes com idades entre 30 e 39 anos, 3.509 entre os 20 e os 29 anos, 3.195 entre os 60 e 69 anos e 2.402 com idades entre 70 e 79 anos.

A DGS regista também 499 casos de crianças até aos nove anos e 893 de jovens com idades entre os 10 e os 19 anos.

Segundo o relatório diário da situação epidemiológica em Portugal, 177 casos resultam da importação do vírus de Espanha, 137 de França e 88 do Reino Unido. Há ainda centenas de casos importados de dezenas de outros países.

De acordo com a DGS, 41% dos doentes positivos ao novo coronavírus apresentam como sintomas tosse, 30% febre, 21% dores musculares, 20% cefaleia, 15% fraqueza generalizada e 12% dificuldade respiratória. Esta informação refere-se a 89% dos casos confirmados.

A pandemia de covid-19, que teve origem na China, já provocou mais de 302 mil mortos e infetou mais de 4,4 milhões de pessoas em todo o mundo.

Mais de 1,5 milhões de doentes foram considerados curados pelas autoridades de saúde.

Conferência da DGS
Durante conferência de imprensa aos jornalistas, o Secretário de Estado da Sáude, António Lacerda Sales, referiu que o dia 13 de maio foi o dia com mais testes realizados desde o início da pandemia, 17.500.

No total foram já realizados 600 mil testes à Covid-19.

Relativamente aos doentes internados, houve uma diminuição de mais de 17% desde 4 de maio, ou seja, desde o início do desconfinamento em Portugal. Houve igualmente uma redução, neste caso de 16%, do número de pacientes internados nos cuidados intensivos. "Casos recuperados tiveram um aumento superior a 90%, mas não significa que vamos relaxar as medidas de distanciamento e de higiene", reforçou o Secretário de Estado.

A diretora-geral da saúde, Graça Freitas, referiu esta sexta-feira que o R em Portugal encontra-se nos 0,97, com pequenas variações regionais. A variação na região Centro é de 1,93, o que representa uma diferença "pouco significativa", afirma Graça Freitas.

Equipa do INEM parte para São Tomé e Príncipe
Uma equipa do INEM está a caminho de São Tomé e Príncipe para no combate ao coronavírus. A notícia foi avançada por António Sales durante a conferência, destacando o papel de Portugal na ajuda aquele país africano. 

Mais informação sobre coronavírus AQUI.

MAPA da situação em Portugal e no Mundo.

SAIBA como colocar e retirar máscara e luvas.

APRENDA a fazer a sua máscara em casa.

CUIDADOS a ter quando recebe uma encomenda em casa.

DÚVIDAS sobre coronavírus respondidas por um médico

Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24

coronavírus covid-19 mortos infetados recuperados dados DGS Direção Geral da Saúde
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)