Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
7

Homem espera 30 horas no Garcia de Orta em Almada. Cresce fila de ambulâncias no hospital

Este domingo, à hora de almoço, há mais de dez ambulâncias à espera nas imediações do hospital.
Tânia Laranjo 31 de Janeiro de 2021 às 12:44
Hospital Garcia de Orta
Fila de ambulâncias no Hospital Garcia de Orta
Hospital Garcia de Orta
Fila de ambulâncias no Hospital Garcia de Orta
Hospital Garcia de Orta
Fila de ambulâncias no Hospital Garcia de Orta
Aparentemente resolvido o problema no Santa Maria - já não há ambulância à espera - começa o caos no Hospital Garcia da Orta, em Almada. Uma ambulância da Trafaria esperou 30 horas à porta. Passou o dia, a noite, voltou a chegar o dia para que finalmente o doente, com sintomas de ser portador do vírus COVID, fosse finalmente atendido. Também outro doente que veio do Barreiro entrou no parque do Hospital ao meio dia. Saiu da ambulância à meia noite, para finalmente ser atendido.

Este domingo, à hora de almoço, há mais de dez ambulâncias à espera. Espalham-se pela frente da entrada das urgências, os bombeiros conversam, tentam disfarçar à espera. Ao contrário do que aconteceu a semana passada no Santa Maria desta vez há alimentos. As tendas estão montadas, a Protecção civil criou condições para diminuir a ansiedade das esperas intermináveis.

Em Lisboa, os doentes estão agora a ser maioritariamente encaminhamos para o Amadora-Sintra. As esperas, garantem os bombeiros, são suportáveis. Quatro horas é o máximo, meia hora o mínimo. "Nada maus para esta altura", garantem.
Ver comentários