Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

Algarve desespera com seca extrema

Barragem de Odeleite está apenas com 27% da sua capacidade máxima de armazenamento.
Rafael Domingues 9 de Outubro de 2019 às 08:25
Nível da água está demasiado baixo e poderá agravar-se se não chover
Nível da água está demasiado baixo e poderá agravar-se se não chover
No lugar de Funchosa, os terrenos encontram-se bastante secos
Nível da água está demasiado baixo e poderá agravar-se se não chover
Nível da água está demasiado baixo e poderá agravar-se se não chover
No lugar de Funchosa, os terrenos encontram-se bastante secos
Nível da água está demasiado baixo e poderá agravar-se se não chover
Nível da água está demasiado baixo e poderá agravar-se se não chover
No lugar de Funchosa, os terrenos encontram-se bastante secos
Se o consumo continuar como está agora, até ao final do ano vamos ficar sem água".

A afirmação é de Carlos Madeira, presidente da Cooperativa Agrícola e Rega de Odeleite, que considera que a situação de seca extrema é muito preocupante no nordeste do Algarve.

A barragem de Odeleite, uma das principais barragens para abastecimento de água na zona do Sotavento , encontra-se com 27% da sua capacidade máxima.

"Não chove e os regadios estão a ser afetados. Vamos tirando água doce de uma ribeira aqui perto para regar mas é um problema que se vai agravando", lamentou ao CM Eduardo Pinto, habitante de Odeleite. A falta de chuva tem preocupado os habitantes de várias localidades próximas da barragem que, segundo estes, está com níveis de água nunca antes vistos.

"Tenho 67 anos e desde a construção da barragem, nunca vi o nível da água tão baixo", referiu Carlos Madeira.

Segundo este dirigente, as "culturas intensivas existentes entre Vila Real de Santo António e Faro têm ‘roubado’ muita água e os subsolos não são capazes de armazenar água suficiente para se desenvolverem devido à seca extrema que tem afetado esta zona do Algarve".

Os moradores apontam como solução a construção de pequenas barragens para compensar a escassez de água. No entanto, apesar das propostas, nada foi ainda feito.

Pormenores
Água até ao fim do ano
A barragem de Odelouca, usada para abastecimento público, está com 22% da sua capacidade máxima. A Águas do Algarve garante que "até ao fim do ano, não vai faltar água".

Bravura e Arade em baixa
A barragem da Bravura, no Barlavento do Algarve, regista um volume de armazenamento de 34,4%, quando há um mês o volume era 39%. No Arade, a percentagem atual de armazenamento é 30,2%, quando há um mês era 37,9%.

30 a 35 graus
Associada à falta de chuva estão as temperaturas elevadas, acima dos valores médios para esta época. Esta quinta-feira, segundo o IPMA, pode registar-se máximas na ordem dos 30 a 35 graus em algumas zonas do interior (Santarém e Portalegre).

300 pessoas abastecidas pela Câmara
Os furos de água estão a secar e algumas povoações de Castro Marim sem água canalizada estão a ser abastecidas por autotanques.

"Estamos a levar água a 23 montes do concelho, num total de 300 pessoas, porque os furos estão secos", referiu ao CM o presidente da Câmara Municipal de Castro Marim, Francisco Amaral.

Os habitantes do nordeste algarvio não estão preparados para um cenário de falta total de água naquela zona.
Algarve Odeleite Carlos Madeira Arade ambiente água
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)