Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
6

Algarve é região do país com maior incidência da Covid: 960 casos por cada 100 mil habitantes

DGS dá conta de um crescimento de 54% nas infeções, a 14 dias, de pessoas com mais de 80 anos.
Correio da Manhã 23 de Julho de 2021 às 22:05
Covid-19 em Portugal
Covid-19 em Portugal FOTO: Lusa
Segundo o relatório da DGS/INSA, sobre as 'linhas vermelhas' da situação da Covid-19 em Portugal, o limite da incidência de novos casos de Covid-19 já foi ultrapassado em Lisboa e Vale do Tejo, Norte, Alentejo e Algarve. A DGS destaca que o Algarve "apresenta agora uma taxa de incidência acumulada a 14 dias superior a 960 casos por 100.000 habitantes".

Ainda, outro dado relevante apontado pela DGS/INSA, todos os grupos etários apresentam uma tendência crescente da incidência. O grupo etário com incidência cumulativa a 14 dias mais elevada correspondeu ao grupo dos 20 aos 29 anos (1000 casos por 100 000 habitantes). Por outro lado, o grupo etário de mais de 80 anos apresentou uma incidência cumulativa a 14 dias de 128 casos por 100 000 habitantes, que reflete um risco de infeção inferior ao risco para a população em geral, mas que ainda assim apresenta um crescimento de 54% em relação ao observado na semana anterior.

Destaca a DGS que este grupo etário, o dos maiores de 80 anos, foi aquele em que se observou um maior crescimento relativao à semana passada, o que "poderá vir a traduzir-se no aumento de internamentos e mortes nas próximas semanas".

"No último mês, o aumento da atividade epidémica, associado ao predomínio crescente da variante Delta, tem condicionado uma subida gradual na pressão dos cuidados de saúde. Ainda que o atual risco de infeção nos grupos mais velhos seja menor do que o da população em geral, o incremento do número de casos no grupo etário acima dos 80 anos pode vir a condicionar um aumento de número de internados e eventualmente do número de óbitos nas próximas semanas", termina o documento da DGS.

Veja o relatório na íntegra

O número de novos casos de infeção por SARS-CoV-2/ COVID-19 por 100 000 habitantes, acumulado nos últimos 14 dias, foi de 427 casos, com tendência crescente a nível nacional.

O Rt apresenta valores superiores a 1 a nível nacional (1,07) e em todas as regiões de saúde, indicando uma tendência crescente da incidência de infeções por SARS-CoV-2. Esta tendência crescente é mais acentuada nas regiões Norte e Alentejo, que apresentam um Rt de 1,16 e 1,11, respetivamente.

O limiar de 240 casos/100 000 habitantes na taxa de incidência acumulada a 14 dias já foi ultrapassado a nível nacional e nas regiões Norte, LVT, Alentejo e Algarve. A manter-se a taxa de crescimento atual, estima-se que o tempo até que a região Centro atinja este limiar seja inferior a 15 dias. O Algarve apresenta agora uma taxa de incidência acumulada a 14 dias superior a 960 casos por 100.000 habitantes.

O número diário de casos de COVID-19 internados em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI) no continente revelou uma tendência crescente, correspondendo a 70% (na semana passada foi de 68%) do valor crítico definido de 255 camas ocupadas.

A nível nacional, a proporção de testes positivos para SARS-CoV-2 foi de 5,2% (semana passada foi de 4,9%), valor que se mantém acima do limiar definido de 4%. Observou-se um aumento do número de testes para deteção de SARS-CoV-2 realizados nos últimos sete dias.

A proporção de casos confirmados notificados com atraso foi de 4,8% (na semana passada foi de 4,6%), mantendo-se abaixo do limiar de 10%.

Nos últimos sete dias, pelo menos 86% dos casos de infeção por SARS-CoV-2 / COVID-19 foram isolados em menos de 24 horas após a notificação e, no mesmo período, foram rastreados e isolados, quando necessário, todos os contactos em 73% dos casos.

A variante Delta (B.1.617.2), originalmente associada à Índia, é a variante dominante em todas as regiões, com uma frequência relativa de 94,8% dos casos avaliados na semana 27/2021 (5 a 11 de julho) em Portugal.

A análise dos diferentes indicadores revela uma atividade epidémica de SARS-CoV-2 de elevada intensidade e tendência crescente, disseminada em todo o país e que afeta todas as idades, atualmente com maior impacto nas regiões Algarve, LVT e Norte. No último mês, o aumento da atividade epidémica, associado ao predomínio crescente da variante Delta, tem condicionado uma subida gradual na pressão dos cuidados de saúde. Ainda que o atual risco de infeção nos grupos mais velhos seja menor do que o da população em geral, o incremento do número de casos no grupo etário acima dos 80 anos pode vir a condicionar um aumento de número de internados e eventualmente do número de óbitos nas próximas semanas.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Alentejo Norte Algarve COVID-19 Covid SARS-CoV-2/ Rt SARS-CoV-2 LVT saúde política
Ver comentários