Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
4

Turistas enchem Páscoa do Algarve

Presidente da Região de Turismo acredita que taxa de ocupação possa chegar a 90%.
José Carlos Eusébio e Wilson Ledo/Jornal de Negócios 28 de Março de 2018 às 01:30
Praia da Rocha, em Portimão
Turistas
Algarve
Algarve
Praia da Rocha, em Portimão
Turistas
Algarve
Algarve
Praia da Rocha, em Portimão
Turistas
Algarve
Algarve
O Algarve espera uma enchente de turistas nestas miniférias da Páscoa, sobretudo devido ao aumento da procura por parte dos portugueses. Neste período, a região deverá contar com mais de um milhão de pessoas, incluindo a população residente. Além do alojamento hoteleiro, existem portugueses com segunda residência que aproveitarão a época para uns dias de descanso.

O presidente da Região de Turismo do Algarve, Desidério Silva, diz que os indicadores de que dispõe "são positivos", pelo que acredita que a ocupação turística possa mesmo atingir "os 90%". "Será mantido o nível de ocupação do ano passado e até poderá haver um ligeiro aumento da procura", salienta o responsável.

Vários grupos hoteleiros contactados pelo CM confirmam essas perspetivas otimistas. O grupo Minor, por exemplo, espera fechar a época da Páscoa "com ocupações de 85 a 90%" no Algarve.

"Estes são números francamente positivos em relação ao ano passado e até surpreendentes, uma vez que o período da Páscoa, este ano, se concentra no final de março e início de abril e, em 2017, decorreu na segunda metade de abril, época em que tradicionalmente se regista mais procura", explica o grupo, que aumentou este ano o preço médio em cerca de "8%".

Além dos hotéis, a restauração também espera mais clientes. "Agora começa a época turística, que só pára em outubro", diz Rui Maia, funcionário de um restaurante em Albufeira.

PORMENORES 
Reforço junto à fronteira
A Infraestruturas de Portugal reforça, na Páscoa, as equipas de apoio nas praças Easytoll junto à fronteira: na A28, na área de serviço de Viana do Castelo; na A24, junto à fronteira de Vila Verde da Raia (Chaves); na A25, na área de serviço de Alto Leomil; e na A22, junto a Vila Real de Santo António.

Nacionais viajam mais
Os portugueses estão a viajar mais. A plataforma Travelport registou para este período da Páscoa um "crescimento de 12,5 por cento das reservas, face ao período homólogo de 2017, o que corresponde a um valor de mais de 60 mil viagens".

"Nacionais devem aumentar 4 a 5%"
Elidérico Viegas, Ass. Hotéis e Emp. Turísticos do Algarve 
CM – Quais são as previsões de ocupação para a Páscoa?
Elidérico Viegas – As taxas serão idênticas às do ano passado, com um ligeiro aumento da procura pelos nacionais e uma quebra por parte dos estrangeiros, sobretudo os britânicos. Em média, a ocupação hoteleira deverá rondar os 80% em todo o Algarve, embora haja unidades, mais vocacionadas para o mercado nacional, que terão ocupações perto dos 100%.
– Qual o valor de subida do mercado nacional?
– Os portugueses deverão registar uma subida na ordem dos 4 a 5%.
–Este ano, a Páscoa é mais cedo do que em 2017. Isso tem algum significado?
– Este ano estamos ainda no final da época baixa, pelo que os preços são mais convidativos. Será um motivo adicional para que venham mais pessoas.

Braga receia desistências devido ao mau tempo
Com uma ocupação a rondar os 85 por cento, é a previsão de mau tempo para estas miniférias da Páscoa que está a assustar os empresários de hotelaria de Braga. Varico Pereira, dos Hotéis do Bom Jesus, não esconde o receio. "Se as previsões de mau tempo se confirmarem, receamos que as reservas de última hora possam cair, porque estas dependem, essencialmente, do estado do tempo", vinca o diretor hoteleiro.

Eduardo Antunes, do Hotel Dora, uma unidade hoteleira no centro histórico de Braga, nota um aumento no número de cancelamentos devido às previsões de chuva forte. "Temos tido diversos cancelamentos devido à instabilidade do tempo", confessa o gerente, vincando, no entanto, que mesmo assim a taxa de ocupação está muito perto dos 100 por cento. "Hoje [ontem], temos apenas um quarto disponível. Até sábado, estamos com lotação esgotada", confessou.

É assim na maior parte dos hotéis de Braga. A ocupação está muito perto do limite máximo e, à semelhança de anos anteriores, são os espanhóis quem mais procura a cidade na Semana Santa. Os hotéis registaram ainda um aumento na procura de turistas vindos da Polónia. "Vêm sobretudo pelas procissões, mas também atraídos pelo património e gastronomia", refere Varico Pereira.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)