Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
4

Dieta vegetariana põe em risco desenvolvimento e crescimento das crianças

Crianças vegetarianas com carências nutricionais. Crescimento em risco.
Miguel Balança 17 de Outubro de 2019 às 01:30
A carregar o vídeo ...
Crianças vegetarianas com carências nutricionais. Crescimento em risco.
A opção por uma alimentação exclusivamente vegetariana durante o primeiro ano de vida do bebé pode resultar em consequências graves no crescimento e desenvolvimento cerebral da criança.

O risco agravado de danos irreversíveis, provocados por um quadro de carência nutricional, levou a Direção-Geral da Saúde (DGS) a recomendar suplementos vitamínicos e minerais a bebés e grávidas que não cumpram uma dieta omnívora variada.

Os especialistas alertam que "quanto mais restritiva for a dieta, maior o risco de carências nutricionais com repercussão no crescimento, maturação e desenvolvimento", defendendo que, num recém-nascido filho de mãe vegetariana, a amamentar, "deve ser rigorosamente vigiada a suplementação materna em vitaminas e minerais, bem como efetuada suplementação ao lactente".

"A existência de um número crescente de progenitores que praticam e pretendem que o lactente pratique outras dietas, nomeadamente vegetarianas, leva à necessidade de saber adequar, com a máxima segurança possível, a alimentação do lactante a uma alimentação não omnívora", lê-se no manual Alimentação Saudável dos 0 aos 6 Anos, lançado esta quarta-feira pela DGS.

PORMENORES
Desenvolvimento cerebral
O défice em vitamina B12 está "associado ao compromisso irreversível do desenvolvimento cerebral, do crescimento e ainda à anemia megaloblástica", é explicado no manual Alimentação Saudável, da Direção-Geral da Saúde (DGS), dirigido a pais e profissionais de saúde.

Saúde óssea e músculos
A carência de vitamina D e cálcio "compromete o crescimento e a saúde óssea e o desenvolvimento muscular". A falta de ferro está associada ao desenvolvimento neurocognitivo e motor, lê-se no manual da DGS.

Mais de 300 reduzem sal
Mais de 300 portugueses participaram, durante 12 semanas, no programa de educação alimentar ‘Menos Sal Portugal’.
Direção-Geral da Saúde DGS saúde questões sociais organizações de saúde
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)