Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
9

Alta para idoso com suspeita de meningite

O marido da senhora que morreu com suspeitas de meningite, no Algarve, no fim-de-semana, deu ontem entrada no Hospital de Faro (HdF) pela segunda vez. Depois de enviado para o HdF na madrugada de domingo, também com suspeitas de meningite, João Bucho, com cerca de 70 anos, tinha recebido alta clínica, na segunda-feira.

18 de Fevereiro de 2009 às 00:30
Emiliana Bucho faleceu no sábado no Hospital de Faro, com suspeitas de meningite. Sintomas similares sentidos pelo marido lançaram o alerta entre bombeiros, familiares e vizinhos do casal, em Vila Real de Santo António, que já foram medicados
Emiliana Bucho faleceu no sábado no Hospital de Faro, com suspeitas de meningite. Sintomas similares sentidos pelo marido lançaram o alerta entre bombeiros, familiares e vizinhos do casal, em Vila Real de Santo António, que já foram medicados FOTO: Rui Pando Gomes

“Se havia suspeitas que o meu tio tinha meningite, porque é que lhe deram alta?”, pergunta Rui Monteiro, sobrinho de João Bucho. “Além de poder contaminar familiares, contou-me que enquanto esteve no hospital ficou numa maca, num corredor, junto de outros doentes, não foi isolado”, acrescenta.

João Bucho começou a sentir-se mal, em casa, em Vila Real de Santo António (VRSA), na noite de sábado. Isto depois de a mulher, Emiliana Bucho, ter sido transportada de urgência, na manhã desse dia, para o HdF.

Emiliana, 75 anos, viria a falecer a meio da tarde. Devido à forte suspeita de morte por meningite, os bombeiros que a transportaram, clínicos que a trataram e familiares e vizinhos foram medicados com antibióticos profiláticos. O hospital, no entanto, concluiu que João Bucho “não apresentava um quadro clínico que apontasse para meningite”, garantiu a directora clínica Helena Gomes (ver caixa).

Tal como os familiares, também os bombeiros de VRSA estão a viver um “ambiente de ansiedade”. Segundo Paulo Simões, comandante da corporação,  “nestas situações há sempre alguma preocupação”.

COM FEBRE SUSPEITA

O marido de Emiliana Bucho contactou com a mulher durante vários dias e entrou no Centro de Saúde de Vila Real de Santo António (VRSA), na madrugada de sábado, “com febre suspeita igual à mulher”, confirmou ao CM o director na unidade de saúde. Esta informação clinica  levou à medicação dos bombeiros que o transportaram para o Hospital de Faro. O clinico de VRSA, João Paulo Almeida, que observou o doente ontem no Serviço de Urgência Básica, explicou ao CM que o doente “sofreu uma infecção respiratória mas o quadro de febre já diminui”, o que “diminui a possibilidade de risco epidemiológico  ”.

Face à situação, o mesmo clinico confirmou que todos os funcionários do Centro de Saúde “já tomaram medicação profilática, assim como os familiares”.

AUTÓPSIA AINDA NÃO FOI REALIZADA

Ontem, a autópsia a Emiliana Bucho ainda não tinha sido realizada - ainda se esperava a ordem do Ministério Público para o efeito - e mesmo os exames que foram feitos à idosa não estavam todos concluídos, não se sabendo se era ou não portadora de meningite.

“Os resultados que temos até agora não apontam nesse sentido”, disse ao CM Helena Gomes, “terá sido outra bactéria, menos contagiosa, mas nestas situações podem existir múltiplas situações”, admitiu. Já sobre a alta dada a João Bucho, Helena Gomes defende que foi dado o “tratamento adequado” ao idoso. “Se eventualmente o senhor vier agora a desenvolver um quadro de meningite, não quer dizer que tenha sido transmitido pela mulher”, defendeu.

Em relação ao estado de saúde do idoso ontem, Helena Gomes limitou-se a referir que as análises ainda estavam “em curso”.

CRONOLOGIA

SÁBADO

10h00 Idosa com vómitos de sangue e febre é transportada do Centro de Saúde de Vila Real de Santo António para o Hospital de Faro em ambulância dos bombeiros.

17h00 Doente morre no hospital com suspeitas de meningite.

19h00 Bombeiros e equipas médicas do Centro de Saúde que estiveram em contacto com a doente são medicados com antibiótico profiláctico.

DOMINGO

03h00 Marido com iguais sintomas é transportado para o Hospital de Faro.

03h30 À chegada ao hospital a segunda equipa de bombeiros toma também medicação.

05h00 Familiares são medicados com antibióticos.

SEGUNDA-FEIRA

12h00 Marido teve alta médica e voltou para casa em carro particular.

13h00 Delegado de Saúde de V. Real de St.º António dá autorização para familiares entrarem em casa da vítima.

TERÇA-FEIRA

15h00 Marido volta a sentir-se mal e volta ao Centro de Saúde de VRSA.

15h30 Doente é novamente transportado para o Hospital de Faro pelos bombeiros locais, novamente com suspeitas de meningite.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)