Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
6

Alunos criticam cortes no ensino

A crise e os cortes no financiamento ao Ensino Superior marcaram ontem o Cortejo da Latada, festa de recepção aos caloiros, que reuniu milhares de estudantes em Coimbra. No desfile, que contou com uma forte vertente reivindicativa, os alunos mostraram o seu descontentamento. ‘Prisioneiros da crise’, ‘864 milhões de cortes na educação’ ou ‘Sou agarrado ao Ensino Superior mas não tenho dinheiro para sustentar o vício’ foram algumas frases estampadas em faixas e cartazes.
2 de Novembro de 2011 às 01:00
Cortejo da Latada juntou milhares de caloiros e veteranos nas ruas de Coimbra
Cortejo da Latada juntou milhares de caloiros e veteranos nas ruas de Coimbra FOTO: Ricardo Almeida

"O Governo devia apostar na formação e investir no ensino. Assim, Portugal deixa fugir os grandes cérebros. Tirar um curso universitário fica muito dispendioso e não temos garantias de futuro", referiu Inês Pereira, caloira de Ciências Farmacêuticas. "Com estes cortes, a qualidade do ensino sai afectada. Notamos em tudo. Há menos experiências nos laboratórios e a comida é mais racionada nas cantinas", afirmou Damieta Fonte, finalista de Ciências Farmacêuticas.

A situação económica parece estar a mudar hábitos. "Nos últimos anos, via mais gente com bebidas alcoólicas no cortejo. Agora, parece-me que há menos álcool na festa, o que é bom", considerou Daniel Eloy. No final, o baptismo dos caloiros fez-se nas águas do rio Mondego.

ALUNOS ESTUDANTES LATADA COIMBRA PROTESTO CRISE GOVERNO
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)