Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

Alunos de Oeiras formam Tabela Periódica Humana Gigante

Iniciativa foi apoiada pela Câmara Municipal de Oeiras.
Edgar Nascimento e Susana Pereira Oliveira 26 de Janeiro de 2019 às 14:35

Mais de 200 alunos do Agrupamento de Escolas de São Julião da Barra juntaram-se esta manhã nos Jardins do Palácio Marquês de Pombal, em Oeiras, para formar uma tabela periódica humana gigante no âmbito das comemorações do Ano Internacional da Tabela Periódica.

Foram construídas duas tabelas periódicas dos elementos químicos, a atualizada e a etimológica, em latim e grego. A iniciativa, apoiada pela Câmara Municipal de Oeiras, foi ideia do Clube de Ciência Vida do agrupamento escolar e contou também com a presença de pais, professores, representantes da Sociedade Portuguesa de Física e Química, do Ministério da Educação, do município e da Direção Geral da Educação.

Cristina Pinto, professora de Física e Química na Escola Secundária Sebastião e Silva e responsável pela iniciativa, disse em exclusivo ao CM que esta atividade era "um evento mundial e uma aula ao vivo. Mobilizámos os pais para nos ajudar a realizar este evento aberto à comunidade. O departamento de educação da Câmara Municipal foi cinco estrelas e também tenho a sorte de ter um diretor na escola que é totalmente aberto a estas iniciativas. Somos a primeira escola a fazer isto a nível nacional".

"Favorecer a formação dos alunos" é a grande preocupação de Domingos Santos, diretor do Agrupamento de Escolas de são Julião da Barra que referiu que estas atividades servem para apoiar os alunos e para "combater o insucesso. Temos uma taxa de reprovação de 20% que queremos combater. Temos de aproveitar a disponibilidade e a iniciativa de um lote muito grande, competente e disponível de professores para realizar eventos como este".

Para o Ministério da Educação é importante a existência de uma "apoio de proximidade" para com as escolas, como referiu Ana Luísa Santos, Chefe de Divisão do Ensino Secundário. A representante disse que "o grande desafio é, no quadro das políticas educativas que estão em vigor para as nossas escolas, perceber como é que as escolas desenvolvem estas atividades e trazem isto para dentro do currículo." O objetivo é que as escolas tenham boas práticas da ciência.

Para o agrupamento de escolas, o apoio da câmara foi importante para a realização deste evento e Pedro Patacho, Vereador da Educação, referiu que o município está empenhado em "trabalhar proximamente com os agrupamentos concedendo todo o apoio que for necessário para o desenvolvimento dos projetos de ciência escolar das escolas e do coletivo de professores".

Esta iniciativa surge numa altura em que o Agrupamento de Escolas de são Julião da Barra se prepara para inaugurar, em fevereiro, o seu Centro de Ciência Viva, montado com o apoio integral da Câmara Municipal.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)