Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
4

Alunos trabalham para ajudar famílias

Ajudar financeiramente a família é a motivação para 41,8 por cento dos alunos do Ensino Secundário que trabalham e estudam em simultâneo. Segundo um inquérito do Observatório de Trajetos dos Estudantes do Ensino Secundário, no ano letivo de 2011/2012, 29,3 por cento respondeu ‘a família tem dificuldades económicas e era preciso obter mais dinheiro’, enquanto 20,1 por cento disse que foi trabalhar para ‘ajudar no negócio familiar’. O estudo, revelado pelo Ministé-rio da Educação e Ciência, refere também que 22,3 por cento dos alunos chumbou no 12º ano em 2011/2012, mais seis pontos percentuais em relação a 2009/2010.

1 de Março de 2013 às 01:00

Entre os 47 024 alunos inquiridos, de 680 escolas de todo o País, 31,4 por cento reconheceu já ter tido pelo menos um trabalho durante os três anos do ensino secundário. No momento da realização do inquérito, apenas 7,5 por cento se encontrava nessa situação.

Sobre a percentagem de chumbos, João Grancho, secretário de Estado do Ensino Básico e Secundário, defendeu a aplicação de planos de intervenção precoce, desde o pré-escolar, e uma aposta na avaliação externa e na formação de professores para prevenir o insucesso escolar.

João Dias da Silva, presidente da Federação Nacional de Educação (FNE), não se mostrou surpreendido com os números e alerta para a necessidade de "se encontrar mecanismos para evitar os chumbos".

Já para Mário Nogueira, secretário--geral da Federação Nacional de Professores (Fenprof), os resultados são consequência do desinvestimento na educação. "O sistema educativo está muito dependente do ministério das finanças. Por isso não me surpreende. Há muito a fazer para combater o insucesso escolar", afirmou o dirigente sindical.

estudantes ensino secundário trabalham família joão grancho
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)