Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
3

Ana Jorge gasta 300 mil em obras

O actual Ministério justifica as renovações no edifício com a necessidade de remover os tectos falsos e as condutas de ar condicionado obsoletas.
23 de Setembro de 2011 às 01:00
A anterior ministra da Saúde, Ana Jorge, renovou instalações
A anterior ministra da Saúde, Ana Jorge, renovou instalações FOTO: Miguel A. Lopes/Lusa

A anterior ministra da Saúde, Ana Jorge, gastou 319 mil euros em remodelações dos gabinetes ministeriais, salas e bares, nos anos de 2009 e 2010. As mudanças incluíram a renovação do mobiliário de escritório, de acordo com informações que constam na base de dados do Governo.

Enquanto a então ministra Ana Jorge pedia sacrifícios aos portugueses e reduzia os encargos do Serviço Nacional de Saúde, na ordem dos 250 milhões de euros por ano, a contenção de gastos no Ministério não se fazia sentir. Em 2009 e 2010 fizeram-se obras de beneficiação, substituíram-se peças de mobiliário e pagaram-se salários avultados.

Fonte do actual Ministério da Saúde afirmou ao CM que o total da remodelação "ascende a 236 346 euros". Justifica os gastos "com a necessidade de remover os tectos falsos, que continham amianto, e das condutas de ar condicionado, que se encontravam obsoletas".

Quanto ao bar, destinado aos trabalhadores, a fonte sublinha que "houve necessidade de dotar o espaço de condições mínimas de higiene e salubridade exigidas por lei". Nas obras realizadas no 6º e 3º andares, adianta, "aproveitou-se para efectuar o isolamento acústico e térmico do edifício com a colocação de janelas de vidro duplo". Salienta ainda que as obras "constavam do plano de recuperação do edifício do Ministério, que é património do Estado".

Os gastos do anterior Ministério da Saúde já eram conhecidos, tendo causado polémica a remuneração paga a uma das assessoras de Ana Jorge, que ultrapassava os 7000 euros/mês. O caso mereceu um pedido de esclarecimento da Oposição no Parlamento. Na altura, o Governo afirmou que os gastos com os membros do gabinete tinham descido 9% face a 2010.

O CM tentou obter esclarecimentos junto de elementos da anterior tutela, mas não foi possível.

ANA JORGE SAÚDE OBRAS MINISTÉRIO
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)