Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
8

António Costa culpa governo anterior por greves decretadas

Primeiro-ministro nega ‘paternidade’ das medidas contestadas.
Miguel Balança 15 de Março de 2019 às 08:40
Visita ao São José, em Lisboa, juntou António Costa e Marta Temido
António Costa
António Costa
Visita ao São José, em Lisboa, juntou António Costa e Marta Temido
António Costa
António Costa
Visita ao São José, em Lisboa, juntou António Costa e Marta Temido
António Costa
António Costa
O primeiro-ministro, António Costa, defendeu esta quinta-feira que a totalidade das greves decretadas durante o atual mandato surgiram em consequência de medidas colocadas em prática por anteriores Executivos.

"Até agora não houve uma única greve que tenha resultado de qualquer medida adotada por este Governo. As greves têm existido em diversos setores, mas resultam de decisões tomadas por governos anteriores", sustentou o líder do atual Executivo, em declarações no final de uma visita ao Hospital de São José, em Lisboa, questionado sobre a greve decretada pelo Sindicato Democráticos dos Enfermeiros de Portugal (Sindepor) para o próximo mês.

António Costa acrescentou: "A função de um primeiro-ministro não é atenuar efeitos de uma greve, mas antes governar o Serviço Nacional de Saúde (SNS) com os recursos que tem."

Ladeado da ministra da Saúde, Marta Temido, o primeiro-ministro garantiu que o Executivo foi "um bocadinho mais longe" do que o prometido pelo programa de Governo, assegurando "a reposição dos vencimentos, do horário [35 horas] e do subsídio para enfermeiro especialista".

No Hospital de São José, os governantes visitaram os serviços de Imagiologia e Urologia, recém-equipados com aparelhos de diagnóstico no valor de três milhões de euros.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)