Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

Arrisca fechar antes de abrir

Jovem está à espera de publicação de nova portaria para conseguir abrir agência imobiliária.
27 de Maio de 2013 às 01:15

Uma agência imobiliária está em risco de fechar mesmo antes de abrir as portas, em Portimão. A culpa é atribuída ao Governo, que este ano alterou a legislação para o setor, mas ainda não emitiu a portaria para as taxas de pagamento da licença de mediação imobiliária (AMI). E, sem ela, o Instituto de Construção e do Imobiliário (INCI) não pode passar aquele documento.

A situação está a levar ao desespero Inês Lourenço, que quer abrir uma agência na cidade do Arade e aguarda há já dois meses e meio pela licença AMI. "No dia 6 de março, dei entrada de um processo para requerer a licença. Disseram--me que precisaria esperar 20 dias úteis para receber em casa as taxas para pagamento e mais dez para obter a licença. Arrendei uma loja, que estou a pagar desde 1 de abril, onde já fiz obras e para a qual comprei equipamento", explicou ao CM. "Estamos a viver uma crise e quem decide abrir um negócio é apelidado de doido. Decidi correr o risco e sou impedida de trabalhar", lamenta a jovem empresária.

Contactada pelo CM, fonte do INCI confirmou a situação, que está a afetar muitos agentes imobiliários. Esta entidade diz não ter conhecimento da data de emissão da portaria para as taxas de pagamento.

Portimão Governo taxas mediação
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)