Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
6

Aspeto físico decisivo na escolha dos bispos

Vaticano envia treze perguntas a cinquenta fiéis sobre os candidatos ao episcopado.
Secundino Cunha 27 de Setembro de 2020 às 09:25
Para ser bispo não basta ter vocação. Também é preciso ter atributos físicos e mentais específicos
Para ser bispo não basta ter vocação. Também é preciso ter atributos físicos e mentais específicos FOTO: EPA
Numa altura em que decorrem dois processos de escolha de bispos diocesanos em Portugal - Braga e Viana do Castelo – cerca de meia centena de pessoas responde ao inquérito de treze perguntas elaboradas pela Congregação para os Bispos e enviadas a clérigos e leigos pela Nunciatura Apostólica.

O questionário, divulgado pelo site 7 Margens, começa por destacar o aspeto físico dos candidatos, dando a entender que uma deficiência física poderá ser condição impeditiva de ascender ao episcopado.

Depois de definida a terna (três candidatos ao cargo), fase em que encontra o processo na arquidiocese de Braga (em Viana do Castelo ainda não se iniciou porque o bispo faleceu há pouco mais de uma semana), o Vaticano quer saber a opinião dos destinatários do inquérito sobre "aspeto físico, saúde, resistência ao trabalho e condições da família, sobretudo no referente a eventuais manifestações de doenças hereditárias" dos candidatos.

Para além disso, são também colocadas questões sobre a "capacidade intelectual, temperamento e caráter, sentido de responsabilidade" assim como "virtudes humanas, cristãs e sacerdotais" e se celebra Missa todos os dias ou se reza a Liturgia das Horas e é devoto da Virgem Maria.
A conduta moral, a cultura geral, o conhecimento de línguas estrangeiras e a fidelidade ao Papa e à hierarquia da Igreja são também questões de sublinhado relevo.

Ao todo, as cerca de cinco dezenas de padres e leigos têm de responder a 13 perguntas sobre os candidatos, incluindo temas mais polémicos como o celibato sacerdotal, as questões sexuais ou a ordenação de mulheres.

"Adesão convicta e leal à doutrina e ao magistério da Igreja, em particular a tomada de posição do candidato face aos documentos da Santa Sé relativos ao sacerdócio ministerial, à ordenação sacerdotal das mulheres, ao matrimónio, à ética sexual e à justiça social."

De resto, o Vaticano pretende saber também como são vistas pelos fiéis as relações de amizade e a relação com as autoridades do Estado dos candidatos.

PORMENORES
Diocese sem bispo
A morte inesperada de D. Anacleto Oliveira (faleceu vítima de acidente de carro no passado dia 18, aos 74 anos de idade) obrigou à abertura imediata do processo de nomeação de prelado para Viana do Castelo.

Braga espera nomeação
Há mais de um ano e meio, quando completou 75 anos, D. Jorge Ortiga, arcebispo de Braga, enviou uma carta ao Papa a pedir a resignação, como indica o Direito Canónico. Aguarda a nomeação de um substituto.

Mudanças anunciadas
Por motivos de idade, nos próximos cinco anos adivinham-se mudanças em pelo menos cinco dioceses portuguesas: Lisboa, Leiria-Fátima, Algarve, Guarda e Portalegre-Castelo Branco. O primeiro a solicitar dispensa deve ser o cardeal Marto.
Ver comentários