Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
7

Associação diz que fogo estava em "rescaldo" e podia ter salvo animais em Santo Tirso

Morreram mais de 70 animais em abrigos ilegais nos incêndios que devastaram a zona.
Lusa 30 de Julho de 2020 às 15:15
Animais morrem em incêndio em canil de Santo Tirso
Fogo em abrigo de animais em Santo Tirso
Animais feridos em incêndio em Canil de Santo Tirso
Populares dizem ter sido impedidos de salvar cães que morreram carbonizados em canil de Santo Tirso
  Dezenas de animais morrem em canil consumido pelas chamas em Santo Tirso
Animais morrem em incêndio em canil de Santo Tirso
Fogo em abrigo de animais em Santo Tirso
Animais feridos em incêndio em Canil de Santo Tirso
Populares dizem ter sido impedidos de salvar cães que morreram carbonizados em canil de Santo Tirso
  Dezenas de animais morrem em canil consumido pelas chamas em Santo Tirso
Animais morrem em incêndio em canil de Santo Tirso
Fogo em abrigo de animais em Santo Tirso
Animais feridos em incêndio em Canil de Santo Tirso
Populares dizem ter sido impedidos de salvar cães que morreram carbonizados em canil de Santo Tirso
  Dezenas de animais morrem em canil consumido pelas chamas em Santo Tirso
A Associação Portuguesa de Busca e Salvamento (APBS) disse esta quinta-feira que já se encontrava "em rescaldo" o incêndio em Santo Tirso que matou dezenas de cães, assegurando que teria salvo animais, caso não tivesse sido impedida de agir.

Durante a audição parlamentar na Comissão de Agricultura e Mar, a requerimento do BE, sobre os acontecimentos nos abrigos 'Cantinho das Quatro Patas' e 'Abrigo de Paredes', o comandante da associação, Pedro Batista, explicou aos deputados que quando chegou ao local, pelas 02:00 da madrugada de domingo (19 de julho), a zona onde funcionavam os canis e "onde poderiam trabalhar", estava "totalmente queimada", razão pela qual não havia o risco de reacendimentos, pois, a essa hora, o incêndio "já estava em fase de rescaldo".

Na sequência do incêndio do fim de semana de 18 e 19 de julho, que deflagrou no concelho de Valongo, mas que se propagou até à serra da Agrela, no concelho vizinho de Santo Tirso, no distrito do Porto, morreram sete dezenas e meia de animais instalados em abrigos ilegais e 190 foram resgatados com vida, tendo sido acolhidos por associações, particulares e canis municipais.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)